Homicídios aumentam no Estado de SP e roubos registram 18ª alta consecutiva

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Estado mais rico do País segue acima das taxas máximas de homicídios indicadas pela Organização das Nações Unidas

Os índices de criminalidade do mês de novembro, divulgados no início da noite desta quarta-feira (24) pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, revelam tendências preocupantes para aqueles que vivem em território paulista. Pelo 18º mês consecutivo, ou seja, de meados de 2013 para cá, houve alto crescimento de roubos. Mais preocupante ainda, o número de homicídios segue em alta, a exemplo do ocorrido em meses anteriores.

Edison Temoteo/Futura Press
Suspeito de cometer series de homicídios na região do Brás é preso pela polícia recentemente

Foram 361 homicídios no Estado no período, oito a mais do que em novembro de 2013 – uma alta de 2,3% do crime. Com isso, a taxa de homicídios paulista dos últimos 12 meses ficou 0,13% acima da recomendada pela Organização das Nações Unidas (ONU) (10 mortes intencionais para cada 100 mil habitantes).

Leia mais:
Roubos crescem pelo 16º mês seguido em SP, que também tem alta de latrocínios

Os roubos seguem pelo mesmo caminho, mas com alta sempre maior quando comparados a períodos semelhantes. No mês passado houve um total de 23.507 registros dessa modalidade de crime ante 20.990 casos em novembro de 2013: crescimento de 12%. Também aumentaram 0,6% os furtos de veículos – um total de 9.960 casos.

Apesar dos índices negativos, houve diminuição em algumas ocorrências. É o caso dos furtos, que tiveram queda de 10,3% no período; dos roubos de veículos, de 14,% (7.705 casos); e dos latrocínios, 0,6% (23 casos).

Capital
Na capital paulista os índices foram um pouco melhores do que no restante do Estado. Houve queda de 13,9% no número de homicídios no período (87 casos), menor índice em um mês de novembro desde a atual forma de organização da SSP, em 2001. Assim, São Paulo, diferente do restante do Estado, segue mantendo-se abaixo da taxa indicada pela ONU – são 9,78 casos a cada 100 mil habitantes.

Leia também:
Capital paulista tem aumento de homicídios, latrocínios e roubos

Também houve queda no número de roubos de veículos, de 13,4% (3.940 casos), e de furtos, de 11,5% (14.746 ocorrências). A SSP ainda destaca um aumento de 14,4% no número de apreensões de armas de fogo (477 no total).

Entretanto, nos demais índices, a capital segue a tendência de alta da unidade federativa. Houve aumento de 20% no número de latrocínios (12 casos), os roubos cresceram 20,5% (12.338 registros) e os furtos de veículo, 3,4% (4.191 ocorrências).

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas