Santa Casa pede prazo até dia 29 para pagar salários

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Uma nova reunião de conciliação entre o Ministério do Trabalho, os sindicatos e a Santa Casa foi agendada para o dia 12 de janeiro, às 10h da manhã, na sede da SRTE-SP

Reprodução/Google Maps
Santa Casa não pagou os salários de novembro e o décimo terceiro dos funcionários

Representantes dos quatro sindicatos de trabalhadores que prestam serviços para a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e limpeza – decidiram adiar a greve e aguardar o novo prazo pedido pelos representantes da Santa Casa para apresentar a solução para o pagamento dos salários de novembro e do décimo terceiro atrasados. A decisão foi anunciada na reunião ocorrida nesta quinta-feira (18) na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE-SP).

LEIA: Santa Casa de São Paulo pede prazo até 8 de janeiro para regularizar 13º salário

“Os representantes da Santa Casa apresentaram como prazo máximo de pagamento o dia 29 de dezembro, pois alegam que dependem de operações financeiras que estão em andamento cuja resposta só vão ter na próxima semana”, disse o superintendente da SRTE-SP, Luiz Antonio Medeiros, que coordenou a reunião de conciliação segundo comunicado de imprensa. O Ministério do Trabalho vai acompanhar de perto os prazos e os pagamentos e teremos outra reunião em janeiro para avaliar a situação.

“A Santa Casa deixou claro que a instituição não tem dinheiro pra nada, além dos problemas administrativos que precisam ser sanados. Achamos que uma greve agora iria dificultar ainda mais a aquisição de empréstimos”, afirmou Eder Gatti, presidente do Sindicato dos Médicos. “Mas com a condição de que a instituição deverá honrar com todos os compromissos e pagar novembro, dezembro e as multas. Vamos aguardar até o dia 29 para tomar outra decisão, pois a crise é muito grave e salta aos olhos de todos”.

“A Santa Casa tem uma preocupação social e recebe todas as demandas de emergência do centro da cidade, por isso nossa categoria decidiu aguardar o dia 29 como prazo máximo, pois uma greve agora seria um grande prejuízo para a população”, disse a representante do Sindicato dos Enfermeiros, Ana Lúcia Firmino.

Essa também é a opinião da representante do Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem de São Paulo (Sindsaudesp), Maria de Fátima Neves de Souza. “Vamos aguardar e dar um voto de confiança. Mas os trabalhadores querem que a Santa Casa apresente um prazo máximo também para o pagamento de multas”.

Uma nova reunião de conciliação entre o Ministério do Trabalho, os sindicatos e a Santa Casa foi agendada para o dia 12 de janeiro, às 10h da manhã, na sede da SRTE-SP.

Leia tudo sobre: igspsanta casa de são paulosanta casasrte-spsalários13º

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas