Inmet: Cantareira deve permanecer sem chuvas significativas nos próximos dias

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

A maioria dos sistemas de abastecimento paulista não apresentou melhora

Agência Brasil

REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Com poucas chuvas na cabeceira do sistema, o índice do Cantareira caiu 0,1 ponto percentual de quarta para quinta

As chuvas na região das cabeceiras do Sistema Cantareira devem ser frequentes nos próximos dias, porém de intensidade fraca, de acordo com a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

LEIA MAIS: Sabesp vai bombear menos água do Cantareira em dezembro

Os reservatórios do sistema não receberam chuva na quarta-feira (17) e continuam em queda. Na quinta-feira (18), o volume é 6,9% da capacidade. Também não choveu nos outros sete sistemas que abastecem São Paulo.

Segundo Neide Oliveira, meteorologista do Inmet, o esperado para os próximos dias são precipitações em forma de pancadas isoladas no final da tarde. O volume previsto para sexta-feira (19) é 10 milímetros (mm). No domingo (20), deve chover 15 mm e, na segunda-feira (21), a precipitação fica em 20 mm. “A tendência é que [o volume de chuva] vá aumentando”, disse ela.

Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), a pluviometria esperada sobre o manancial durante o mês de dezembro chegará a 220,9 mm. O volume já acumulado neste mês, está em 41,2 milímetros – abaixo do esperado.

Com poucas chuvas na cabeceira do sistema, o índice do Cantareira caiu 0,1 ponto percentual de quarta para quinta. A maioria dos sistemas de abastecimento paulista não apresentou melhora. O Alto Tietê caiu de 10,6% na quarta para 10,5% nesta quinta-feira. Esse sistema passou a receber, no domingo (14), um volume adicional de 39,46 milhões de metros cúbicos captados da Represa Ponte Nova. Trata-se de um tipo de volume morto, como é usado no Cantareira.

O Sistema Gurapiranga manteve-se estável de quarta para quinta, registrando capacidade de 35,9%. O Sistema Rio Grande caiu de 65,2% para 64,9%. O Sistema Rio Claro caiu de 28,1% quarta para 27,8% quinta. O Alto Cotia foi o único a elevar a capacidade, oscilando de 30,3% quarta para 30,4% quinta.

Leia tudo sobre: igspcantareirachuvassabespalto tieteponte nova

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas