Sabesp inicia captação de volume adicional do quase seco Sistema Alto Tietê

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Enquanto Cantareira tem 7,3% de sua capacidade com volume morto, Alto Tietê passa a ter 10,7% com a inserção adicional

Hamilton B. Furtado
Imagem aérea da Represa Ponte Nova, uma das que compõem o Sistema Alto Tietê

As chuvas com as quais o governo de São Paulo contavam para amenizar a crise hídrica no Estado vieram, como ficou claro ao longo da semana com inundações, quedas de árvores e de fios de alta tensão, acidentes. No entanto, elas não caíram na região de dois dos principais sistemas de abastecimento de água da população – levando os gestores de distribuição do recurso a encontrar formas de amainar a crise.

Leia mais:
Sabesp anuncia que pode usar volume morto do Alto Tietê a partir de agosto
Água do Sistema Alto Tietê pode acabar em dezembro, diz especialista

O Cantareira, por exemplo, só conta com 7,3% de sua capacidade devido ao uso de duas cotas da reserva técnica, o popular volume morto, pois já deveria estar seco. O mesmo vale para o Alto Tietê: no sábado (13), o sistema chegou a apenas 4,1% de armazenamento, ou seja, muito próximo de zerar totalmente. Isso mudou neste domingo (14), quando a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) recebeu autorização do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) para captar volume adicional de uma de suas represas, a Ponte Nova.

Leia também:
Funcionários da Sabesp são ameaçados por moradores em bairros onde falta água
Ex-presidente da Sabesp releva dados e elogia gestão da crise: "Case de sucesso"
Condomínios tentam parceria com Sabesp para criar poços artesianos em SP

A medida elevou o armazenamento total do Tietê, responsável pelo abastecimento de 4,5 milhões de pessoas na Grande São Paulo, para 10,7%, dando uma sobrevida ao sistema, que precisa receber muita chuva para que continue distribuindo água em 2015. A Sabesp enfatiza que a captação de 39,46 milhões de metros cúbicos da represa não será feita por bombeamento, como ocorre com a retirada do volume morto do Cantareira, "sendo possível a retirada através da descarga normal". 

Veja o cenário desolador dos reservatórios que abastecem São Paulo:

Represa do Jaguari, na cidade de Vargem, em setembro; veja mais imagens da situação dos reservatórios do Sistema Cantareira. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura PressSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas