Outros sistemas de abastecimento de São Paulo também sofreram perdas nos últimos dias

Agência Brasil

Crise da água em São Paulo desperta discussões sobre abastecimento, consumo e clima
AFP
Crise da água em São Paulo desperta discussões sobre abastecimento, consumo e clima

As chuvas sobre São Paulo não interromperam a sequência de quedas do Sistema Cantareira. Nesta sexta-feira (5), o nível dos reservatórios registrou 8,2%, uma redução de 0,1 ponto percentual em relação a quinta-feira (4), segundo medição da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

LEIA MAIS:  Sabesp vai bombear menos água do Cantareira em dezembro

Na quinta-feira, uma leve precipitação de 1,9 milímetro atingiu as cabeceiras do sistema. A pluviometria esperada para o mês é alta, 220,9 milímetros. No mês passado, a média histórica indicava precipitações acumuladas no patamar de 161,2 milímetros, mas as chuvas acumularam 135 milímetros.

Outros sistemas de abastecimento de São Paulo também sofreram perdas. O Alto Tietê baixou de 5,2% na quinta para 5,1% na sexta, mesmo diante da precipitação de 9,1 milímetros que atingiu o reservatório.

Guarapiranga, localizada na zona sul da capital paulista, apresentou leve melhora. O sistema passou de 32,2% ontem para 33,3% hoje. A chuva que ajudou a elevar o sistema e atingiu a cidade de São Paulo acumulou 10,8 milímetros.

Na sexta-feira, o tempo nublado e com chuvas isolados predominam na capital paulista. De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a nebulosidade ocorre pela passagem de um sistema frontal, que se afasta rapidamente para o oceano. Chuvas mais consistentes estão previstas para o norte paulista e o sul de Minas Gerais, na área do Sistema Cantareira.

No final de semana, o tempo abre, as temperaturas sobem e a probabilidade de chuva diminui. O sábado (6) terá sol entre nuvens e temperatura média de 18ºC. A umidade relativa do ar fica entre 45% e 85%.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.