Tamanho do texto

Jonathan Lopes de Santana foi preso em sua casa pela Polícia Militar de Mogi das Cruzes; ele matou seis e decapitou quatro

Uma das vítimas do segurança Jhonatan Lopes de Santana, de 23 anos, que confessou ter matado seis e decapitado quatro, será enterrada nesta quinta-feira (4) em Mogi das Cruzes.

Novembro: Serial killer de Goiânia tem prisão preventiva decretada pela Justiça

Jonathan Lopes de Santana, de 23 anos, foi preso em Mogi das Cruzes após matar seis vítimas - quatro foram decapitadas
Reprodução/Record
Jonathan Lopes de Santana, de 23 anos, foi preso em Mogi das Cruzes após matar seis vítimas - quatro foram decapitadas


Criminologista: Brasileiro pode ser recordista entre serial killers

Maria Aparecida dos Santos, 46, foi morta e decapitada na quarta-feira (3) enquanto seguia para o trabalho, conforme noticiou O Estado de São Paulo. Para a polícia, Santana afirmou que 31 moradores de rua compunham sua lista de morte por "não se integrarem à sociedade, já que não pagavam impostos". Sobre Maria Aparecida, ele afirma ter confundido a mulher com um desses moradores.

De acordo com o delegado Marcos Batalha, o acusado atacava as vítimas com golpes de machadinha na cabeça e depois as decapitava. O delegado explica ainda que Santana contou ter se inspirado nos crimes cometidos pelo Estado Islâmico, grupo sunita que atua na Síria e Iraque, por meio de vídeos dos terroristas na internet.

Veja fotos dos maiores serial killers da América Latina

A primeiro de uma série de vítimas do jovem foi Kelly Caldeira da Silva, de 24 anos, atingida por um golpe na cabeça em Poá na terça-feira (2). Segundo ele, Kelly era moradora de rua e estava usando drogas no momento do ataque.

Santana foi preso em sua casa pela Polícia Militar na quarta e confessou os crimes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.