Mesmo com chuva, nível do Cantareira volta a cair e chega a 9,5%

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Outro sistema em situação crítica, o Alto Tietê, também registrou queda e registra 6,1% neste domingo

O nível do reservatório do Sistema Cantareira caiu hoje (23), ao passar de 9,6% para 9,5% de sua capacidade, já contando com a segunda cota da reserva técnica, mesmo com a chuva de 7,7 milímetros que atingiu a área do reservatório ontem (22). Os dados foram divulgados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Nível do Cantareira cai para 9,7%, com reduções diárias de volume

Moradores de São Paulo e Minas Gerais têm novas regras para uso da água

No Guarapiranga, também houve queda de 32,6% para 32,3%. No sistema Alto Tietê, o nível passou de 6,2% para 6,1%, mesmo com a chuva de 2,2 mm.

Represa do Jaguari, na cidade de Vargem, em setembro; veja mais imagens da situação dos reservatórios do Sistema Cantareira. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura PressSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis

No Alto Cotia, o volume acumulado permaneceu em 28%. No Rio Grande, o nível baixou de 64% para 63,8% e, no Rio Claro, de 32,6% para 31,9%.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a tarde e o início desta noite em São Paulo dever registrar muitas nuvens e algumas pancadas de chuva com trovoadas isoladas entre o Norte e o Nordeste (especialmente na divisa com Minas) e parte do centro-leste do estado.

De acordo com o Inmet, a frente fria de baixa intensidade que está no estado de São Paulo se afasta para o oceano, e o canal de umidade (com vento quente e úmido de norte) continua a favorecer pancadas de chuva no estado.

No sul e leste, a nebulosidade predomina, mas a instabilidade diminui, sol fraco pode aparecer brevemente e a chuva ocorre de forma esparsa, fraca e isolada, com temperaturas mais amenas devido ao vento mais ameno marítimo. Na capital a temperatura varia entre 19 graus Celsius (°C) e 25° C.

Entre terça e quinta-feira, o ar fica bastante úmido no estado. O tempo fica abafado e instável com muitas nuvens, breves aberturas de sol e pancadas de chuva com trovoadas no decorrer do período. Na quinta-feira as temperaturas sofrem leve declínio no estado.

Leia tudo sobre: cantareirasistema cantareirasecacrise hídricaiGSP

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas