Mesmo com mau tempo, MTST leva mais de 3 mil a manifestação em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Protesto começou esvaziado devido às chuvas, mas logo milhares se juntaram ao movimento, fechando trânsito em importantes vias como Avenida Paulista e Rua da Consolação

A exemplo do que ocorreu em outros tantos atos organizados pelo grupo ao longo do ano, a expectativa do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MTST) era ter a adesão de milhares de pessoas no protesto realizado na Avenida Paulista, região central de São Paulo, nesta quinta-feira (13). E, mesmo com o temporal que caiu sobre a capital paulista no final da tarde, o grupo conseguiu o que queria.

Duas mil pessoas protestam em frente ao Palácio dos Bandeirantes, zona sul de SP, por moradia. Foto: Divulgação/ MTSTMoradores do Capão Redondo, na zona leste, saíram às ruas por moradia e melhores condições de transporte. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressMoradores do Capão Redondo, na zona leste, saíram às ruas por moradia e melhores condições de transporte. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressManifestantes exigem do governo mais recursos para habitação
. Foto: Agência BrasilManifestantes exigem do governo mais recursos para habitação. Foto: Reprodução/FacebookProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTManifestantes pedem aprovação do Plano Diretor em frente à Câmara Municipal de São Paulo

. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressMilitantes do MTST tenta entrar na Câmara Municipal para votação do Plano Diretor. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressCom galeria lotada, vereadores aprovam Plano Diretor em 1ª votação. Foto: Taba Benedicto/Futura PressManifestantes em protestos nesta quinta-feira (15/05) em São Paulo. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes em protestos nesta quinta-feira (15/05) em São Paulo. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes em protestos nesta quinta-feira (15/05) em São Paulo. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes em protestos nesta quinta-feira (15/05) em São Paulo. Foto: Divulgação/MTSTAto em frente ao Itaquerão, em São Paulo, nesta quinta-feira (15). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do MTST na região do Terminal João Dias, na zona sul de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (15). Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura PressProtestos MTST - 22 de maio - foto 3. Foto: Protestos MTST - 22 de maio - foto 3Manifestação foi iniciada no Largo da Batata, zona oeste de SP. Foto: Manifestação MTST - 22-05-2014Manifestação MTST - 22-05-2014 2. Foto: Facebook/ReproduçãoIntegrantes do MTST concentrados em frente à Câmara Municipal de São Paulo. Foto: Natália Peixoto / iG São PauloSem-Teto realizam protesto na zona leste de São Paulo nesta quarta-feira (4). Foto: Futura PressSem-Teto realizam protesto na zona leste de São Paulo nesta quarta-feira (4). Foto: Futura PressSem-Teto realizam protesto na zona leste de São Paulo nesta quarta-feira (4). Foto: Futura PressSem-Teto realizam protesto na zona leste de São Paulo nesta quarta-feira (4). Foto: Futura PressSem-teto realizam protesto na zona leste de São Paulo nesta quarta-feira (4). Foto: Futura PressSem-teto realizam protesto na zona leste de São Paulo nesta quarta-feira (4). Foto: Futura PressMTST reúne 12 mil, segundo números da PM, em protesto contra Copa. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressMTST reúne 12 mil pessoas no Itaquerão: "Queremos nossa reivindicação atendida". Foto: Alice Vergueiro/Futura PressO iG visitou a ocupação Copa do Povo no momento em que o Brasil estreava no Mundial, nesta quinta, e viu um lugar esvaziado devido à decisão do MTST de não passar o jogo. Foto: David Shalom/iG São PauloIntegrantes do MTST em passeata pela 23 de maio, uma das principais vias paulistanas, nesta quarta-feira (18). Foto: Facebook/Reproduçãoprotesto MTST  - 24-06-2014 Ana Flávia Oliveira 4. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloGrupo ameaça ficar acampado no local até que o Plano Diretor seja aprovado. Foto: Facebook/ReproduçãoTrânsito ficou complicado onde manifestantes passaram e motoristas cometem infrações para fugir do congestionamento. Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura PressIntegrantes do MTST celebram aprovação do Plano Diretor em frente à Câmara, nesta segunda. Foto: Facebook/Reproduçãomtst protesto na avenida paulista com presença de políticos - 20 de agosto de 2014. Foto: Facebook/ReproduçãoMovimentos realizam protestos por SP nesta quarta-feira (27). Foto: Futura PressIntegrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) desocupam o terreno de 155 mil m² onde foi organizada a Copa do Povo na região de Itaquera. Foto: Leonardo Benassatto/Futura PressManifestantes seguiram em caminhada em direção à Avenida Radial Leste. Foto: Leonardo Benassatto/Futura PressFamílias constroem barracas de lona em terreno de 30 mil metros quadrados no  Morumbi . Foto: Divulgação/MTSTIntegrantes do MTST em ato em prol da ocupação de terreno de bairro nobre paulistano. Foto: Facebook/ReproduçãoSem-teto erguem barricada na Avenida Giovanni Gronchi, no bairro nobre do Morumbi, nesta quinta-feira. Foto: TV Globo/ReproduçãoManifestação por moradia bloqueia via da zona sul de São Paulo
. Foto: Futura Press Os manifestantes vão realizar uma marcha do Largo da Batata com destino à sede da Sabesp. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressManifestantes sem-teto bloqueiam Avenida Francisco Morato, movimentada via da capital paulista. Foto: Facebook/Reprodução

Batizado de "Marcha Popular Pelas Reformas, Contra a Direita, Por Mais Direitos", o protesto, iniciado por volta das 17h desta, atraiu ao menos 3 mil pessoas, de acordo com informações da Polícia Militar do Estado – 15 mil, segundo o grupo –, e parou o trânsito de importantes vias da capital, como a Avenida Paulista e a Rua da Consolação. A concentração, que logo virou passeata em direção à Praça Roosevelt, na região da Rua Augusta, foi no Vão Livre do Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp).

Leia mais:
MTST fecha avenidas para cobrar compromissos da prefeitura de São Paulo

Apesar disso, por mais de uma hora parecia que o protesto seria um fracasso. O próprio grupo, inclusive, chegou a fazer piada com o papel do clima ruim para afastar as pessoas das ruas. "Pelo visto São Pedro não é a favor da luta pelas Reformas Populares", ironizou um post publicado na linha do tempo do Facebook do MTST às 17h30, quando apenas 100 pessoas se encontravam com o grupo. Logo, no entanto, mais 600 se juntaram aos Sem-Teto – número que cresceu com o passar das horas.

Organizada pelo MTST junto a outros grupos populares, o ato teve como objetivo chamar a atenção para uma série de mudanças profundas que o movimento vê como essenciais para o futuro do Brasil: reformas urbana e agrária; reforma tributária progressiva; reforma política; democratização das comunicações; e desmilitarização da segurança pública.

Leia também:
Fim da Copa do Mundo pode abalar poder de negociação do MTST, diz especialista
MTST reúne 12 mil pessoas no Itaquerão: "Queremos nossa reivindicação atendida"
MTST veta exibição de abertura da Copa e moradores esvaziam ocupação
Veja entrevista de Guilherme Boulos, a mais conhecida liderança do grupo Sem-Teto

Como na ampla maioria dos grandes protestos do MTST, Guilherme Boulos, um dos coordenadores e principal porta-voz do movimento, fez o discurso mais aclamado, criticando partidos mais alinhados à direita, como o PSDB, que governa São Paulo, um dos alvos mais constantes do grupo. Dois caminhões com caixas de som acompanharam os manifestantes ao longo de todo o trajeto.

"Teve uma turma aqui na Paulista dizendo que o povo devia ser reprimido por uma intervenção militar", bradou ele, se referindo às campanhas promovidas por alguns grupos tucanos. "Era uma meia dúzia, uma playboyzada dos Jardins, que só porque o titio Aécio (Neves, candidato à Presidência da República derrotado por Dilma) perdeu a eleição, ficaram bravinhos."

Convidada ao evento, a ex-candidata à Presidência do País pelo PSOL Luciana Genro, bastante próxima aos grupos de militância social, também discursou. "Vamos enfrentar a direita nas ruas", disse ela.

Leia tudo sobre: mtstprotestomanifestaçãotemporal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas