Suspeitos de incendiar ônibus e matar motorista são identificados em São Paulo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Coletivo foi abordado por 20 pessoas, que pararam o coletivo e obrigaram os passageiros a descer. O motorista não conseguiu se soltar do cinto de segurança

Agência Brasil

A Polícia Civil identificou quatro suspeitos de participar de um ataque a ônibus na Estrada Turística do Jaraguá, zona oeste da capital paulista, no sábado (18). Eles incendiaram o veículo e provocaram a morte do motorista John Carlos Brandão, de 42 anos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, um dos suspeitos foi indiciado no inquérito aberto pelo delegado Pietrantonio Minichillo, titular do 46º Distrito Policial. O secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, determinou que sejam requeridas as prisões dos envolvidos.

A polícia informou que as investigações de casos de ataques a ônibus têm sido intensificadas. Foram identificados 140 autores, dos quais 78 foram presos no estado de São Paulo.

No caso da morte de John Carlos Brandão, o ônibus foi abordado por 20 pessoas, que pararam o coletivo e obrigaram os passageiros a descer. O motorista não conseguiu se soltar do cinto de segurança, teve queimaduras pelo corpo e morreu ontem (23). Os manifestantes protestavam contra a morte de uma pessoa.

Motoristas e cobradores fizeram ontem (23) paralisação de uma hora contra os ataques. Quatro terminais da região noroeste da cidade (Casa Verde, Lapa, Pirituba e Vila Nova Cachoeirinha) ficaram parcialmente fechados.

Na cidade de São Paulo, 114 ônibus foram incendiados este ano, de acordo com a SPTrans. Além desses, 759 coletivos tiveram algum tipo de avaria durante manifestações. Em 2013, a capital teve 65 veículos queimados e 1.242 danificados. Em grande parte desses casos, pessoas protestavam contra a morte de moradores em bairros de periferia.

Leia tudo sobre: igsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas