Fábricas estavam instaladas em Cidade Ademar, na zona sul paulistana; na operação, polícia também libertou 8 crianças

Agência Brasil

A Polícia Civil de São Paulo resgatou nesta quinta-feira (16) 20 bolivianos que trabalhavam em duas confecções da capital paulista em condições análogas à escravidão. Na operação, foram também libertadas oito crianças que viviam com os pais.

Veja fotos de trabalhadores encontrados em igual situação, em agosto:

As fábricas estavam instaladas em Cidade Ademar, na Zona Sul de São Paulo. Segundo a polícia, dois homens que administravam as confecções foram presos.

Nas duas empresas, os bolivianos eram obrigados a cumprir jornadas exaustivas de trabalho e viviam em condições insalubres. Em um dos locais, a polícia informou ter encontrado adolescentes trabalhando.

Leia mais:
Haitianos são encontrados pela 1ª vez em situação análoga à escravidão em SP

O resgate dos bolivianos foi possível graças à denúncia de um boliviano que trabalhava em uma das confecções e que conseguiu voltar ao seu país. Ele fez contato com o Consulado da Bolívia em São Paulo, que levou o caso à polícia.

Os presos vão ser indiciados por reduzir seres humanos à condição análoga à de escravo, crime previsto no Artigo 149 do Código Penal. Os donos das fábricas poderão responder também por tráfico de pessoas, uma vez que teriam aliciado os bolivianos a virem para o Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.