Sistema Cantareira registra pior marca de sua história

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo Centro de Previsão do Tempo e de Estudos Climáticos, nessa quarta(15) podem ocorrer pancada de chuva

Agência Brasil

O nível do Sistema Cantareira apresentou mais uma queda passando de 4,5% ontem (14) para 4,3% hoje (15), registrando a pior marca de sua história. Com temperaturas acima dos 40 graus Celsius (°C) nos últimos dias, fica ainda mais crítica a situação dos seis reservatórios do Sistema Cantareira, que abastecem 6,5 milhões na Grande São Paulo e em parte do interior. Não há previsão de chuva intensa na região Sudeste por pelo menos cinco dias.

Leia mais:
Sabesp ignorou crise e retirou mais água do que o determinado, afirmam MPs
Ministério Público tenta impedir uso da 2ª cota do volume morto do Cantareira
Situação do Sistema Cantareira é "sensível", diz ministra Izabella Teixeira

Segundo o Centro de Previsão do Tempo e de Estudos Climáticos (Cptec), nessa quarta-feira podem ocorrer pancadas de chuva no sudeste e leste de Minas Gerais e no leste de São Paulo, que inclui a capital paulista, mas as precipitações deverão ser bem isoladas e de fraca intensidade. Amanhã, a nebulosidade aumenta sobre o sul de Minas Gerais, onde estão situadas as nascentes que ajudam a alimentar o Sistema Cantareira, e até podem ocorrer chuviscos - insuficientes para resolver o problema da crise hídrica.

Leia mais:
Ex-presidente da Sabesp releva dados e elogia gestão da crise: "Case de sucesso"

Represa do Jaguari, na cidade de Vargem, em setembro; veja mais imagens da situação dos reservatórios do Sistema Cantareira. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemRepresa do Jaguari, na cidade de Vargem, em foto de setembro. Foto: Luiz Augusto Daidone/Prefeitura de VargemObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura PressObras do Sistema Cantareira no segundo volume morto. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura Press Seca no reservatório do Rio Jacareí, em Joanópolis, São Paulo. Foto: Futura PressSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis

Com o calor e a estiagem prolongada a população do interior também vem enfrentando desconfortos. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os termômetros indicaram ontem temperaturas acima de 40 °C em seis cidades paulistas: Valparaíso (40,6°C), Lins (40,5°C), Barretos (40,3°C), Pradópolis (40,2°C); Barra Bonita (40,1°C) e José Bonifácio (40°C) .

Em Franca e São Simão, na região de Ribeirão Preto, nunca havia feito tanto calor como ontem quando foram registrados os maiores níveis dos últimos 53 anos. As máximas atingiram 39,5°C em São Simão e 36,2 °C em Franca. Na capital paulista a máxima ontem ficou em 30,8°C ante 35,9°C, na última segunda-feira (13).

Leia tudo sobre: iGSPSão Paulosecacantareiracriseágua

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas