Um dia depois de fogo ter destruído parte de comunidade na zona leste da capital paulista, favela foi atingida no Brás

Incêndio de grandes proporções ocorreu no início da tarde em comunidade na Rua 21 de Abril
Globo News/Reprodução
Incêndio de grandes proporções ocorreu no início da tarde em comunidade na Rua 21 de Abril

Uma espessa nuvem de fumaça negra encobriu a região do Brás no início da tarde desta sexta-feira (10), quando um incêndio atingiu uma favela no bairro na região central de São Paulo. Ainda não há informações sobre registro de feridos.

Leia mais:
Incêndio em favela deixa uma pessoa morta em São Paulo
Incêndio em favela da zona leste de São Paulo deixa um morto

O fogo atingiu uma comunidade localizada na Rua 21 de Abril, altura do número 611, por volta das 13h50 e foi controlado cerca de uma hora depois. Vinte e uma viaturas e 70 homens do Corpo de Bombeiros foram enviados ao local do incêndio, classificado pela corporação como de grandes proporções.

É o segundo caso na capital paulista em um espaço de pouco mais de 24 horas. Na madrugada de quinta-feira (9), por volta das 2h, uma favela também foi atingida, na ocasião em São Mateus, também na zola leste da cidade. Ainda não há informações sobre o que causou o incêndio.

De acordo com o capitão Rogério Fernandes, comandante da operação, duas pessoas ficaram feridas: uma mulher, que tentava escapar do incêndio com uma criança no colo e acabou caindo, machucando o braço e a perna; e um homem, que feriu a perna ao fugir do fogo. Os dois foram encaminhados a um pronto-socorro da região, mas não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde deles.

Os bombeiros disseram que conseguiram evitar que o incêndio atingisse uma oficina de geladeiras, vizinha ao local, onde havia muitos botijões de gás armazenados, o que poderia provocar explosões.

O coordenador da Defesa Civil, Nelson Suguieda, afirmou que a comunidade tinha 120 barracos, dos quais 90 foram totalmente atingidos pelo incêndio. A área, que, segundo os bombeiros tem 5 mil metros quadrados, pertence ao Estado de São Paulo.

De acordo com Suguieda, está em andamento um pedido de reintegração de posse da área.

*Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.