Haddad promete inserir ciclofaixas em pontes das marginais de São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Investimento nos espaços em 12 pontes das marginais Pinheiros e Tietê é de R$ 6 mi; entrega é prevista para 2015

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, prometeu instalar ciclofaixas exclusivas em 12 pontes da capital paulista, em entrevista coletiva concedida ao lado do secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, nesta terça-feira (7).

Veja protesto de ciclistas em março, no qual pediram segurança no trânsito:

Ciclistas pedalam nus por segurança no trânsito em São Paulo. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressCiclistas pedalam nus por segurança no trânsito em São Paulo. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressCiclistas pedalam nus por segurança no trânsito em São Paulo. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressCiclistas pedalam nus por segurança no trânsito em São Paulo. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressCiclistas pedalam nus por segurança no trânsito em São Paulo. Foto: Gabriela Bilo/Futura PressCiclistas pintam corpo antes de começar a pedalada. Foto: Gabriela Bilo/Futura Press

O projeto, dividido em duas etapas, prevê a instalação dos espaços para circulação de ciclistas em travessias das marginais Pinheiros e Tietê. Primeiramente nas pontes General Milton Tavares de Souza (Viaduto Domingos Franciulli Neto), na zona leste; Presidente Jânio Quadros (Vila Maria), na zona norte; Ponte Júlio de Mesquita Neto (Pompéia), na zona oeste; e Vitorino Goulart da Silva, na zona sul.

Posteriormente, nas pontes Doutor Miguel Arraes (Aricanduva), na zona leste; Flávio Cavalcanti (Vila Guilherme); Cruzeiro do Sul; das Bandeiras; Jornalista Walter Abraão (Casa Verde); Adhemar Ferreira da Silva (Limão); Remédios (Carmen Fernandes Neves), na zona norte; e Jurubatuba, zona sul.

Leia também:
Ciclista briga com motorista que guiava em ciclofaixa em São Paulo; veja vídeo

O investimento total para a instalação das ciclofaixas, que ampliarão a ligação cicloviária entre as diferentes regiões paulistanas, é de R$ 6 milhões, e a previsão de entrega é até o final de 2015.

“A grande maioria das pontes não terá estreitamento das faixas dos carros. Nos estudos tivemos a preocupação de não causar congestionamento que pode ter reflexos nas Marginais, de evitar tirar faixas de carro e também com a segurança do ciclista”, afirmou Tatto na coletiva.

Uma terceira etapa, ainda em estudo, prevê a implantação de ciclofaixas em outras 16 pontes da capital. Uma das principais bandeiras de atual gestão, a capital paulista deverá ter 400 quilômetros de espaços exclusivos para ciclistas até o final do próximo ano.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas