Médico do Sírio-Libanês é baleado em consultório e atirador comete suicídio

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Tentativa de homicídio foi em consultório de Anuar Ibrahim Mitre, vice-diretor clínico do hospital; ele está em estado grave

O Vice-Diretor Clínico e Membro do Conselho Consultivo do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, o urologista Anuar Ibrahim Mitre, 65 anos, foi baleado por um paciente nas proximidades da instituição, na tarde desta segunda-feira (15). De acordo com a Polícia Militar, ele foi internado em estado grave no próprio hospital. O atirador, que também era médico, se suicidou com um tiro na cabeça.

Renato S. Cerqueira/Futura Press
Carros da PM em frente ao hospital onde o médico foi internado na tarde desta segunda-feira

A tentativa de homicídio ocorreu em um consultório onde Mitre atendia localizado em um centro médico na altura do número 50 da Rua Ádima Jafet, no bairro da Bela Vista, região central da capital paulista. A PM afirma ter recebido uma ligação acusando barulhos de tiros na área às 16h15 e, ao chegar ao local, descobriu a vítima e o atirador, paciente de Mitre.

Facebook/Reprodução
O médico urologista Anuar Ibrahim Mitre em foto postada em sua página oficial no Facebook

A assessoria de imprensa do Sírio-Libanês confirmou a internação do médico, mas ressaltou que o atirador não tinha qualquer relação com o hospital, nem como profissional nem como paciente. O hospital não deu detalhes sobre o estado de saúde da vítima.

Ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, o Dr. Sergio Carlos Nahas, responsável pelo primeiro atendimento às vítimas, chamou a cena do crime de "catastrófica" e afirmou que Mitre foi submetido a uma cirurgia devido aos dois tiros que o atingiram. No entanto, ele amenizou a gravidade do caso.

"A tomografia deve confirmar que não houve lesão na massa encefálica. Então, ele deve ficar bem", resumiu.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas