Mãe de criança morta após espancamento é presa no interior de São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Cristiana Costa é acusada de ter sido omissa quanto à morte do filho; principal suspeito, pai está preso desde a semana passada

O Ministério Público de São Paulo pediu a prisão preventiva de Cristiana dos Santos Costa, acusada de omissão na morte do filho, Yago Vinicius dos Santos Ahmar de Moraes, de 2 anos. A criança morreu no último dia 18 de julho, em Vinhedo (SP), após ter sido supostamente espancada pelo pai, o lutador de jiu jitsu Tiago Ahmar de Moraes, preso na semana passada em Foz do Iguaçu (PR).

EPTV / REPRODUCAO
Cristiana Costa concede entrevista na ocasião da prisão do marido, na semana passada

Presa  na quinta-feira (21), após a 2ª Vara Judicial de Vinhedo acatar o pedido do MP, Cristiana foi denunciada porque não teria feito nada para evitar as constantes agressões sofridas pelo filho, apesar de ter conhecimento sobre elas. De acordo com a denúncia, ela ainda teria tentado encobrir o marido ao afirmar que os graves ferimentos na cabeça de Yago tinham sido causados após ele cair de um brinquedo de parque.

Na ocasião da prisão do marido, que ficou foragido por duas semanas no Paraguai, Cristiana afirmou ter ido à delegacia para "olhar pela última vez na cara do assassino do meu filho, da pessoa que mentiu para os médicos e para mim [sobre a causa da morte da criança]". 

Por meio do promotor Rogério Sanches Cunha, o MP também abriu denúncia na Justiça contra o casal, exigindo o aumento da pena de ambos em um terço pelo fato de o crime ter sido praticado contra uma criança pequena. A Promotoria afirma que Tiago, lutador de artes marciais, é usuário de drogas e aplicava castigos violentos no filho.

Leia tudo sobre: igspcriança torturadavinhedo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas