Torcedor palmeirense agredido em briga com corintianos tem morte cerebral

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Seis pessoas foram presas em flagrante. Polícia de Franco da Rocha investiga envolvimento de vereador de Francisco Morato

Agência Brasil

Divulgação
Raimundo César Faustino conhecido como CAPÀ

O torcedor do Palmeiras Gilberto Torres Pereira, de 31 anos, que foi agredido violentamente no último domingo (17) durante uma briga de torcidas, teve a morte cerebral confirmada pelo Hospital Estadual de Franco da Rocha, no fim da noite de ontem (20).

Polícia investiga envolvimento de vereador em briga entre a Gaviões e a Mancha

Ele foi espancado e sofreu traumatismo craniano durante uma briga entre integrantes das torcidas organizadas Mancha Verde, do Palmeiras, e Gaviões da Fiel, do Corinthians, no centro da cidade de Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

De acordo com o boletim de ocorrências, a briga começou por volta das 7h quando as torcidas rivais se encontraram na Estação Franco da Rocha, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Os palmeirenses estavam a caminho do Estádio do Pacaembu para assistir ao clássico entre o Palmeiras e o São Paulo, e os corintianos voltavam de uma festa na quadra da Gaviões da Fiel.

Seis pessoas foram presas em flagrante. A Polícia Civil de Franco da Rocha investiga o envolvimento de um vereador da cidade de Francisco Morato. O parlamentar Raimundo César Faustino foi visto por policiais militares no tumulto e teria fugido após o confronto.

Leia tudo sobre: brigatorcidaspalmeirensemortosão pauloigspeleições 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas