Aneel diz que Cesp cometeu infração ao descumprir ordem de aumentar vazão

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

A companhia reduziu o fluxo de água no Rio Paraíba do Sul, que abastece o Vale do Paraíba e parte do estado do Rio de Janeiro

Agência Brasil

A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) cometeu infração ao ter descumprido despacho do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) que determinava o aumento da vazão da Usina Hidrelétrica Jaguari, no Rio Paraíba do Sul. A avaliação foi manifestada hoje (19) pelo diretor- geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino.

MPF pede informações sobre vazão do Jaguari

Ao reduzir a vazão de Jaguari, a companhia reduziu também o fluxo de água no Rio Paraíba do Sul, que abastece o Vale do Paraíba e parte do estado do Rio de Janeiro. “Certamente o fato de a Cesp ter descumprido o despacho [do ONS], já está caracterizando uma infração. Portanto, está sujeita às penalidades. Agora, se descontinuar essa prática, e isso for observado, não deixará de ser um atenuante”, disse Rufino. “Mas ela não está isenta de punição”, acrescentou.

Sistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis

Leia mais:
ONS critica Cesp e alerta para risco de "colapso" no abastecimento de água
ONS diz que medida da Cesp é preocupante por comprometer abastecimento de água
Secretaria de SP diz que retenção em usina não compromete abastecimento de água

Rufino explica que a infração da Cesp foi “ter deixado de observar o despacho do ONS”, o que, segundo ele, configura “uma situação inédita e grave”. A Cesp já havia sido criticada pelo mesmo motivo, quarta-feira (13) passada, pelo diretor-geral do ONS, Hermes Chipp. Segundo o dirigente, ao desrespeitar o comando, a Cesp desrespeitou determinação que visa a um benefício global, e não o de um ou outro agente.

Leia tudo sobre: criseáguacantareirasecaaneelcesp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas