Ativistas suspeitos de serem black blocs viram réus em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Justiça acatou a denúncia do Ministério Público contra Fábio Hideki Harano e Rafael Marques Lusvargh

A Justiça de São Paulo aceitou a denúncia do Ministério Público contra Fábio Hideki Harano e Rafael Marques Lusvargh, presos em flagrante no dia 23 de junho, em São Paulo, durante protestos contra a realização da Copa do Mundo 2014.

Harano, funcionário da Universidade de São Paulo (USP), foi denunciado pela prática dos crimes de incitação ao crime, associação criminosa armada, desobediência e posse de artefato explosivo.

Protesto contra prisão de manifestantes bloqueia entrada da USP

MP denuncia funcionário da USP preso durante protesto anti-Copa em SP

O professor Lusvargh foi denunciado pela prática dos crimes de incitação ao crime, associação criminosa armada, resistência e posse de artefato explosivo.

Concentração da manifestação contra a Copa na Praça da Sé. Foto: Iran GiustiPonto de encontro do grupo, que tem uma página no Face e marca os eventos pelas redes sociais. Foto: Iran GiustiA bandeira gay também apareceu na manifestação . Foto: Iran GiustiCerca de 250 manifestantes se reuniram no centro de SP na tarde de sábado, 24 de maio. Foto: Iran GiustiA polícia estava a postos e bastante repressora. Foto: Iran GiustiO estudante de Direito Iranildo foi detido pela polícia. Foto: Iran Giusti/iG São Paulodepois de se recusar a abrir o veículo em que ele estava estacionado na Praça da Sé. Foto: Iran Giusti/iG São PauloEstudante de Direito, Iranildo foi detido pela polícia militar e levado de camburão. Foto: Iran GiustiA polícia não se afastou do local de encontro dos manifestantes. Foto: Iran GiustiA manifestação sai do centro e percorre a cidade na direção da avenida Liberdade. Foto: Iran GiustiA manifestação começa a caminhar pelo centro. Foto: Iran GiustiManifestação contra a Copa em marcha no centro da cidade. Foto: Iran GiustiA manifestação sai do centro e se dirige à avenida Liberdade e rua Vergueiro. Foto: Iran GiustiA manifestação percorre a avenida Vergueiro e vai em direção à Paulista. Foto: Iran Giusti

A denúncia, oferecida à 10ª Vara Criminal de São Paulo, tem como base investigação feita pela Polícia Civil, que culminou com a prisão em flagrante dos dois homens, surpreendidos portando artefatos explosivos e liderando manifestantes no enfrentamento de policiais.

Divulgação/Facebook/Liberdade para Fábio Hideki Harano
Fábio Hideki Harano, funcionário da USP, participou do protesto do dia 23 de junho em São Paulo


Leia tudo sobre: iGSPprotestosmanifestaçõesjustiçaSão PauloFÁBIO HIDEKI

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas