Volume útil do Sistema Cantareira deve zerar nesta quinta-feira

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Mesmo com chuvas desde a noite de quarta, volume total do sistema chegou a 18,7%; 18,5% são da "reserva técnica"

Quando o governo do Estado de São Paulo iniciou a retirada da chamada reserva técnica (volume morto) do Cantareira, as reservas do sistema somavam apenas 8,2%. Menos de dois meses após o início do processo, nesta quinta-feira (10), esse volume útil deve zerar, levando as nove milhões de pessoas abastecidas por ele só na capital paulista a dependerem apenas do volume morto.

Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o volume total do sistema - somando o volume anterior à reserva técnica - atingiu a situação crítica de 18,7% nesta manhã. Cerca de 18,5% representam o montante que foi retirado abaixo do nível de captação das comportas de seus reservatórios. Apenas 0,2% são do "volume útil".

Leia mais:
São Paulo inicia retirada do volume morto do Sistema Cantareira
Sabesp aposta em clima, mas especialista alerta que água pode acabar em 100 dias

Assim, com a média de queda diária de cerca de 0,2% do sistema, o indíce deve atingir os 18,5% entre quinta e sexta-feira (11) - depois de o governador Geraldo Alckmin ter anunciado que não cobrará multa de excedentes no consumo de água no Estado, medida impopular nunca aplicada desde seu anúncio, meses atrás.

A Sabesp garante que o volume de água atual dos sistemas Cantareira e Alto Tietê - também em situação crítica, com 24,1% de sua capacidade - é suficiente para durar até março e que as chuvas a partir de outubro normalizarão os dois reservatórios.

Especialistas, no entanto, alertam para uma realidade menos otimista. Chefe do Departamento de Recursos Hídricos da Universidade de Campinas (Unicamp), Antônio Carlos Zuffo calcula que, se mantida a estiagem e a capação atual, os sistemas podem secar completamente em outubro, levando as 30 milhões de pessoas dependentes dos sistemas a se encontrarem em uma situação nunca antes vivida.

Confira fotos dos reservatórios de água do Sistema Cantareira:

Sistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis

 

Leia tudo sobre: igspsistema cantareirasecasão paulochuvasCantareira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas