Índice de lentidão superou os 200 quilômetros nesta manhã. Capital paulista tem paralisação no Metrô e de agentes da CET

A greve dos metroviários e de funcionários da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) levou a cidade de São Paulo a bater mais um recorde de lentidão da manhã de 2014. Às 9h, a capital paulista registrou 193 quilômetros de congestionamento. Às 9h30, o índice chegou a 209 quilômetros.

Câmeras nas principais avenidas: Veja como está o trânsito em São Paulo

Alternativa: Ônibus e trens da CPTM têm operação especial com greve do Metrô

Trânsito intenso na Radial Leste, nesta quinta-feira (5), próximo a estação Carrão do Metrô, durante a paralisação dos metroviários
Evaldo Fortunato/Futura Press
Trânsito intenso na Radial Leste, nesta quinta-feira (5), próximo a estação Carrão do Metrô, durante a paralisação dos metroviários

O último recorde havia sido registrado durante a paralisação de motoristas e cobradores de ônibus, dia 22 de maio , com 168 km de congestionamento.

A cidade ainda segue com o tráfego bem complicado. De acordo com o CET, a cidade tinha 204 quilômetros de lentidão às 10h. Às 10h30, o índice baixou para 184 quilômetros e mantém a tendência de queda: 138 quilômetros às 11h50.

A greve: São Paulo tem paralisação parcial em três linhas do Metrô

Consequências:  Sem Metrô, vans fazem trajetos até estações por R$ 5 ou R$ 10

Sufoco: 'Estava pensando em desistir', afirma jovem que esperou 2h30 por ônibus

A cidade de São Paulo tem operação parcial nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô na manhã desta quinta-feira (05).  As linhas 4-Amarela e 5-Lilás funcionam normalmente.

Veja as principais imagens da greve do Metrô:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.