MP abre inquérito para apurar suposto racionamento de água em São Paulo

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Promotoria enviou ofícios de esclarecimentos para a Sabesp e secretarias do governo estadual sobre falhas no abastecimento

O Ministério Público (MP) de São Paulo instaurou um inquérito civil para apurar denúncias de racionamento e rodízio no fornecimento de água na cidade de São Paulo. Desde o início do ano, moradores de diversas regiões da capital relatam cortes constantes no abastecimento, como mostrou o iG no início de abril.

Denúncias: Mesmo sem rodízio oficial, bairros de São Paulo têm falta de água

Clarice Sá/iG
Região metropolitana de São Paulo enfrenta crise de abastecimento neste ano

De acordo com o MP, o inquérito foi instaurado na última semana pelo promotor de Mauricio Antonio Ribeiro Lopes, após receber representação relatando as interrupções contínuas no fornecimento de água pela Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp) sem que haja anúncio oficial sobre a existência de rodízio ou racionamento.

O promotor expediu ofício à Sabesp para que forneça informações detalhadas sobre o abastecimento de água na capital, em especial na zona norte, informando todas as datas e horários nos últimos 90 dias em que houve interrupção de fornecimento de água, número de pessoas afetadas, situação do fornecimento de água na atualidade, prognóstico para os próximos seis meses e todas as demais informações necessárias à compreensão do problema.

Em apuração do iG em abril, moradores de praticamente todas as regiões da cidade relataram desabastecimentos contínuos em suas casa.

O MP também informou que foram expedidos ofícios ao Secretário Estadual da Casa Civil e ao Secretário Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos para que forneçam todas as informações necessárias ao esclarecimento dos fatos, no prazo de 10 dias.


Leia tudo sobre: cantareirasão pauloigspmppromotoriafalta d'águarodízio de água

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas