Com pouca chuva nas represas, nível do Cantareira recua no fim de semana

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Chuva que atingiu boa parte do Estado de São Paulo no fim de semana não foi suficiente para aumentar nível do reservatório

O nível de água armazenada no Sistema Cantareira, principal conjunto de reservatórios que abastece a região metropolitana de São Paulo, voltou a exibir queda nesta segunda-feira (26), apesar das chuvas que atingiram o Estado durante o fim de semana.

Leia também:

Situação do Sistema Cantareira é "sensível", diz ministra Izabella Teixeira

Com volume morto, índice do Sistema Cantareira chega a 26,7%

Sistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis

Segundo a medição da Sabesp, companhia estadual de água e saneamento, o nível do sistema é de 25,5% nesta segunda-feira (26), abaixo dos 25,7% de sexta-feira (23), pouco mais de uma semana a depois de a empresa começar a bombear água do chamado "volume morto".

O reservatório do Cantareira não registrou grande aumento no fim de semana porque as chuvas não foram sugnificativas nas região das represas. O maior registro de chuva na área nos últimos dias ocorreu na quinta-feira (22), quando choveu 13,4mm e elevou o acumulado do mês de 10,8mm para 24,4 na sexta-feira (23).

Nos dias seguintes, choveu 6,9mm na sexta-feira (23), 0,5mm no sábado (24) e 2,8mm no domingo (25). Nesta segunda-feira, a cantareira tem acumulado 34,4 mm de chuva no mês, bem abaixo do 83,mm esperados para maio. 

O volume morto, ou "reserva técnica" pelo termo usado pelo governo estadual, é a água que fica abaixo do nível de captação das comportas das represas e que precisa ser bombeada para conseguir chegar às estações de tratamento. É a primeira vez na história do sistema criado na década de 1970 que essa água é utilizada.

Leia tudo sobre: cantareirachuvafalta d'águasão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas