Termina greve de motoristas e cobradores de ônibus em Osasco, na Grande SP

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Greve afetou cerca de 240 mil pessoas nas cidades de Carapicuíba, Barueri, Santana de Parnaíba, Itapevi, Jandira, Cotia e Pirapora do Bom Jesus e Osasco

Os motoristas e cobradores de ônibus das viações Osasco e Urubupugá decidiram, em assembleia realizada na tarde deste sábado, terminar a paralisação que afetava oito cidades da região metropolitana de São Paulo. 

Greve de motoristas e cobradores afeta dez cidades da Grande São Paulo

Segundo representantes dos motoristas, o reajuste salarial será decidido nos próximos dias, mas a categoria aceitou proposta que prevê pagamento do intervalo para refeições, estabilidade de 90 dias e pagamento dos dias parados. 

Protesto de motoristas e cobradores da Viação Santa Brígida, em São Paulo, nesta quinta-feira (22). Foto: Marcos Bezerra/Futura PressTerminal da Barra Funda vazio, em São Paulo, nesta quarta-feira (21), após a paralisação de motoristas e cobradores. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressEm coletiva, o secretario municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, defende uma investigação policial dentro do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus. Foto:  Taba Benedicto/Futura PressÔnibus não saem da garagem da viação Santa Brígida, na zona oeste, nesta quarta-feira. Foto: Alex Falcão/Futura PressMotoristas e cobradores realizam protesto e fecham a garagem da viação de ônibus Sambaíba, em São Paulo, SP, na madrugada desta quarta-feira (21). Foto: Edison Temoteo/Futura PressMotoristas e cobradores de ônibus fazem paralisação e fecham Terminal Sacomã, em São Paulo. Foto: Renato Mendes/Futura PressMotoristas e cobradores de ônibus fazem paralisação e fecham Terminal Bandeiras, em São Paulo  . Foto: Renato S.Cerqueira/Futura PressEstação da Sé fica lotada por causa das paralisações dos terminais de ônibus nesta terça-feira (20), em São Paulo. Foto: Futura PressMotoristas e cobradores de ônibus fazem paralisação e fecham Terminal Sacomã, zona sul de São Paulo (SP), nesta terça-feira (20). Foto: Futura PressGreve provocou fila de ônibus nas ruas de São Paulo. Foto: Alexandre Serpa/Futura PressMotoristas e cobradores de ônibus se reúnem para reivindicar reajuste salarial e causam trânsito na região da Prefeitura de São Paulo, nesta terça-feira (20). Foto: Futura PressMotoristas e cobradores fecham terminal Santana, na zona norte da cidade, nesta terça-feira (20). Foto: Futura PressFuncionários fazem paralisação e fecham Terminal Parque Dom Pedro, em São Paulo (SP), nesta terça-feira (20). Foto: Futura PressFila de ônibus causa lentidão no trânsito da Avenida Eusébio Matoso em São Paulo (SP), nesta terça-feira (20). Foto: Futura PressMotoristas e cobradores de ônibus fazem paralisação e fecham Terminal Bandeiras, na República, em São Paulo. Foto: Futura PressMotoristas e cobradores de ônibus fazem paralisação no Terminal da Lapa, na Zona Oeste de São Paulo (SP), na manhã desta terça-feira (20). Foto: André Lucas Almeida/Futura Press

Além de Osasco, a  greve afetou cerca de 240 mil pessoas nas cidades de  Carapicuíba, Barueri, Santana de Parnaíba, Itapevi, Jandira, Cotia e Pirapora do Bom Jesus. 

Na região do ABC, os motoristas e cobradores da empresa MobiBrasil, que atende as cidades de Diadema e São Bernardo do Campo, voltaram ao trabalho nesta sexta-feira (22). A categoria, que pedia equiparação salarial com os colegas do ABC, não foi atendida. Agora eles pedem aumento salarial de R$ 1.850 para R$ 2.222 (piso da categoria em São Paulo). Representantes da empresa prometeram apresentar uma proposta na próxima terça-feira. Os trabalhadores prometem nova paralisação, caso a revindicação não seja atendida. 

Leia tudo sobre: greveosascoabc

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas