Protestos fecham avenidas e rodovia de SP

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Integrantes de ocupações realizam protestos em várias regiões da Grande São Paulo por moradia e contra gastos com a Copa

A mobilização de moradores de ocupações populares realizada pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) fechou importantes vias capital paulista e da região metropolitana de São Paulo nesta quinta-feira (15). Os manifestantes saíram de diversas regiões da cidade e fecharam pistas das marginais Pinheiros e Tietê, da Radial Leste, avenida Interlagos, avenida Giovanni Gronchi, ponte do Socorro e da rodovia Anhanguera. Também teve protesto em frente ao Itaquerão.

Mais: Veja como está o trânsito em São Paulo

Sem-teto fecham a Radial Leste e protestam no Itaquerão

Manifestantes fecham a rodovia Anhanguera, na Grande São Paulo

Protesto do MTST na região do Terminal João Dias, na zona sul de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (15). Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura PressProtesto do MTST bloqueia a Marginal Tietê, na altura da Ponte Orestes Quércia (Estaiadinha), sentido Rodovia Ayrton Senna, nesta quinta-feira (15). Foto: Alice Vergueiro/Futura PressProtesto bloqueia a Marginal Tietê, na altura da Ponte Orestes Quércia (Estaiadinha), nesta quinta-feira (15). Polícia agiu para liberar a pista. Foto:  Alice Vergueiro/FuturaAto em frente ao Itaquerão, em São Paulo, nesta quinta-feira (15). Foto: Divulgação/MTSTManifestantes protestam em frente ao Itaquerão, na manhã desta quinta-feira (15), na zona leste de São Paulo. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes protestam em frente ao Itaquerão, na manhã desta quinta-feira (15), na zona leste de São Paulo. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes protestam em frente ao Itaquerão, na manhã desta quinta-feira (15), na zona leste de São Paulo. Foto: Divulgação/MTSTIntegrantes da ocupação Copa do Povo, realizam protesto no terreno ocupado, em São Paulo, na manhã desta quinta. Foto: PETER LEONE/FUTURA PRESSAmanhacer na ocupação Copa do Povo, em Itaquera, na zona leste de São Paulo nesta quinta-feira (15). Foto: PETER LEONE/FUTURA PRESSManifestantes ligados à Ocupação Esperança, em Osasco (SP), realizam protesto na rodovia Anhanguera. Foto: Oslaim Brito/Futura PressIntegrantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes realizam protesto na avenida Presidente Wilson, na Mooca, em São Paulo, nesta quinta (15). Foto: Renato Mendes/Futura PressManifestantes da ocupação Copa do Povo chegando a Radial Leste, próximo ao Itaquerão. Foto: Divulgação/MTSTMomento da interrupção da Marginal Tietê, na altura da Ponte Estaiadinha. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes na Marginal Tietê, na altura da Ponte Estaiadinha. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes na Marginal Tietê, na altura da Ponte Estaiadinha. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes da ocupação Copa do Povo, chegando na Radial Leste. Foto: Divulgação/MTSTManifestantes da ocupação Copa do Povo, chegando na Radial Leste. Foto: Divulgação/MTST

De acordo com o MTST, pelo menos seis importantes avenidas nas zonas sul e leste foram bloqueadas. A proposta é chamar a atenção para as reivindicações levantadas pela Campanha Copa Sem Povo, Tô na Rua de Novo, em especial às pautas de Moradia e Reforma Urbana.

Pela manhã, a entidade confirmou que os principais alvos do protesto eram a Radial Leste, em frente ao Itaquerão; a Marginal Pinheiros, próximo à Ponte João Dias; a Marginal Tietê, próximo à Ponte Estaiadinha; a avenida Giovanni Gronchi, próximo ao Shopping Jardim Sul; e a ponte do Socorro.

Em Brasília: Em dia de protestos, MTST invade sede de empresa pública no DF

Anhanguera

Oslaim Brito/Futura Press
Manifestantes ligados à Ocupação Esperança, em Osasco (SP), realizam protesto na rodovia Anhanguera

O dia de protesto começou com o fechamento da rodovia Anhanguera, por moradores de uma ocupação em Osasco. Um grupo formado por cerca de 50 sem-teto interditou a rodovia desde as 6h30 e só liberou as pistas por volta das 8h. 

Zona Sul

Na zona sul de São Paulo, manifestantes fecharam o sentido bairro da avenida Interlagos na altura da Marginal Pinheiros por volta da 7h30. Integrantes da Ocupação Anchieta Grajaú, eles iniciaram a marcha pela região da ponte do Socorro e seguiram pela Marginal Pinheiros. Houve interdição das pistas, que foram liberadas em seguida. Segundo o MST, 800 manifestantes estavam na região;

Também na zona sul, um grupo de cerca de 2 mil pessoas, segundo o MTST, das ocupações Nova Palestina e Dona Deda, caminharam na Marginal Pinheiros próximo à Ponte João Dias e chegaram fechar a entrada do Terminal João Dias. O grupo ocupou também a pista da marginal e se dispersou.

A movimentação na avenida Giovanni Gronchi ocorreu com cerca 500 manifestantes que marcharam próximo ao Shopping Jardim Sul. Eles fazem parte das ocupações Faixa de Gaza e Capadócia. A avenida Juntas Provisórias, que foi ocupada por manifestantes próximo à rua do Grito, na zona Sul, também foi liberada, segundo informações da Companhia de Engenharia de Tráfego. 

Zona Leste

Divulgação/MTST
Ato em frente ao Itaquerão, em São Paulo, nesta quinta-feira (15)

Os integrantes da ocupação Copa do Povo, em Itaquera, na zona leste da capital, que já tem cerca de 7 mil moradores, realizaram um protesto no terreno logo pela manhã, marcharam pela Radial Leste em direção ao Itaquerão. Lá ateram fogo em pneus. Segundo o MST, foram cerca de 1.500 manifestantes.

Também na zona leste, de acordo com a Polícia Rodoviária do Estado, mais um protesto, organizado por metalúrgicos, interditou a ponte Atílio Fontana, na Marginal Tietê, que dá acesso à via Anhanguera. Mais de 100 trabalhadores participaram deste protesto.

Dia de mobilização

Segundo o MTST, após a ocupação das sedes de construtoras realizada na semana passada, todas as ocupações em São Paulo - inclusive a Copa do Povo e a Nova Palestina (a maior do país) - foram mobilizadas para marchas e protestos nesta quinta-feira. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), às 10h30, a cidade tinha 82 quilômetros de lentidão, índice dentro da média para o horário.

Leia também: 

Protestos contra Copa do Mundo devem ser realizados em 50 cidades hoje

Visibilidade da Copa atrai até parceiros do governo para protestos

Ferroviários de São Paulo suspendem greve marcada para hoje

Várias das cidades-sede da Copa do Mundo e outras capitais brasileiras devem receber nesta quinta-feira (15) mais um rodada de protestos contra os gastos realizados para o Mundial. São esperados pelo menos 50 protestos pelo País. As cidades que devem reunir mais ativistas são São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Distrito Federal. Até o exterior deve ter manifestações.

Leia tudo sobre: mtstprotestomanifestaçãosão pauloigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas