Ferroviários de São Paulo suspendem greve marcada para amanhã

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Os trabalhadores continuam em estado de greve e com nova assembleia marcada para depois da próxima audiência

Agência Brasil

Patrícia Moraes/iG
Companhia ofereceu reajuste de 7% e participação nos lucros

Os ferroviários do transporte metropolitano de São Paulo decidiram suspender a greve marcada para amanhã (15). Em assembleia hoje (14) à noite, os Sindicatos dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil e dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo decidiram atender ao pedido do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região e manter as negociações.

Leia também:

Governo descarta planos de expansão e compromete futuro do metrô de São Paulo

Durante a tarde, representantes da categoria participaram de uma audiência de conciliação com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), mediada pela desembargadora Ivani Contini e pelo juiz Ricardo Apostólico. A empresa ofereceu reajuste salarial de 7% e participação nos resultados de no mínimo R$ 3,5 mil, vinculado ao atingimento de metas. Foi marcada uma nova rodada de negociação para segunda-feira (19).

Mais: Sistema de R$ 750 milhões que reduz espera no Metrô só funciona aos domingos

Número de furtos e roubos dispara no Metrô de São Paulo

Para o delegado sindical dos Trabalhadores da Zona Central do Brasil, Manoel Cavalcanti, a proposta de aumento é “ridícula”. “Nós optamos por aguardar até o dia 19 para esperar da CPTM uma proposta mais condizente com o que estamos reivindicando”, ressaltou. Segundo ele, além do reajuste, a categoria quer avanços em cláusulas como a redução dos horários dos maquinistas, que atualmente trabalham sem intervalo para refeições.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, Eluiz Alves, disse que os trabalhadores continuam em estado de greve e com nova assembleia marcada para logo depois da próxima audiência: “A assembleia deliberou para adiar a greve para o dia 20, em vista de atender o pedido do TRT”.

Assista: Furtos, roubos e assédios - a violência dispara no metrô de São Paulo:



Leia tudo sobre: tremigspgreveferroviários

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas