Preso terceiro suspeito de participar de linchamento de mulher no Guarujá

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Homem de 23 anos foi preso em Itanhaém, após informações de familiares; polícia diz já ter identificado mais dois suspeitos

A Polícia Civil do Guarujá, no litoral de São Paulo, prendeu nesta quinta-feira (8) o terceiro suspeito de participar do linchamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, que morreu na segunda-feira (5), dois dias após ser vítima de um linchamento.

Leia mais: Polícia prende suspeito de participar de linchamento no Guarujá

Confusão: Retrato falado que motivou linchamento foi feito pela polícia do Rio

Segundo a polícia, Carlos Alex Oliveria de Jesus, de 23 anos, foi preso na cidade de Itanhaém, também no litoral paulista, após familiares dele terem informado aos policiais onde estava o suspeito.

Outros dois detidos já confessaram a participação no linchamento, diz a polícia, que já identificou outros dois agressores.

Fabiana foi vítima de um linchamento no último sábado (3) após ser confundida com a foto de uma suposta sequestradora de crianças circular na página do Facebook Guarujá Alerta. Segundo a públicação, a mulher sequestrava as crianças para realizar rituais de magia negra. O retrato falado foi feito pela polícia do Rio de Janeiro. 

Adolescente foi preso pelo pescoço por uma trava de bicicleta, no Rio, após ser suspeito de cometer um roubo. Foto: Reprodução internetA dona de casa morreu na manhã desta segunda-feira (5), depois de dois dias internada em UTI. Foto: Reprodução/YoutubeFabiane Maria de Jesus, de 31 anos, foi linchada em Guarujá após ser confundida com uma suposta sequestradora de crianças. Foto: Reprodução/YoutubeFabiane foi agredida no último sábado (3) por dezenas de pessoas e deixada inconsciente. Foto: Reprodução/YoutubeMulher é carregada por moradores após ser agredida em Guarujá. Foto: Reprodução/YoutubePolícia Militar foi acionada após moradores tentarem agredir adolescente que confessou ter matado a filha em São Paulo. Foto: Edison Temoteo/Futura PressÔnibus depredado em São Paulo. Motorista fugiu após atropelamento por medo de ser linchado. Foto: EDISON TEMOTEO/AE/AECarro de estudante que atropelou os colegas em universidade em São Paulo. Veículo foi destruído por alunos que queriam linchar atropelador após o acidente. Foto: Futura Press

Quando foi atacada por moradores do bairro Morrinhos, periferia da cidade, após oferecer uma banana a uma criança, a dona de casa voltada da igreja e carregava uma bíblia com fotos das filhas.

Leia tudo sobre: LinchamentoGuarujáFabianeMorrinhos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas