Manifestantes participam de ato contra a Copa do Mundo em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Neste ato, o foco é a situação dos serviços de saúde no Brasil. Manifestação paulista tem participação da "tropa do braço"

Renato S. Cerqueira/Futura Press
Polícia Militar acompanha 5º ato contra a Copa

Apesar da chuva, cerca de 300 manifestantes participam do quinto ato contra a Copa do Mundo, nesta terça-feira (15), segundo a Polícia Militar. Manifestantes dizem que são 1.200 pessoas. A concentração começou por volta das 18h, no Vão Livre do Masp, na avenida Paulista, região central da cidade.  

A pauta do protesto segue em torno do dinheiro gasto para a realização da Copa do Mundo em detrimento dos serviços públicos. Neste ato, o foco será a situação dos serviços de saúde no Brasil. Enquanto aguardam para sair em passeata, os manifestantes pintam faixas e cantam músicas contra a realização da Copa e a Fifa. 

Por volta das 19h30, os manifestantes ocuparam todas as faixas da avenida Paulista, no sentido Consolação, e leram o manifesto contra a realização do Mundial. Dez minutos depois, os manifestantes começaram a andar no sentido Consolação. A PM apenas acompanha. 

Além das faixas, alguns manifestantes carregam caixões, em referência a morte de operários nos estádios que sediarão a Copa do Mundo. Os Black Bloc carregam escudos com letras, que juntos, formam a frase "Fifa, go home", em inglês (Fifa, vá para casa, em tradução livre). 

Este é o quinto protesto paulista, o quarto com participação policial da chamada "tropa do braço" ou "tropa ninja", que ao atuar pela primeira vez, em 22 de fevereiro, no segundo ato do ano, causou polêmica ao realizar a detenção de cerca de um quarto dos manifestantes e agressão a jornalistas.

Renato S. Cerqueira/Futura Press
Manifestantes se reúnem no vão livre do Masp para o 5º Ato contra a Copa

Protestos

O primeiro protesto do ano aconteceu no dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo, e terminou com cerca de 130 detidos e um jovem baleado. Houve confronto com a Tropa de Choque e depredação de estabelecimentos comerciais no centro da cidade. Além de São Paulo, pelo menos outras doze capitais realizaram protestos contra a realização da Copa do Mundo na mesma data.

O terceiro contra a Copa aconteceu no dia 13 de março e teve cinco detidos e um princípio de tumulto entre manifestantes e a Tropa de Choque na avenida Paulista. Cerca de 1,5 mil ativistas participaram do protesto e 1,7 mil policiais foram mobilizados. O último ato que aconteceu no dia 27 de março foi pacífico e não teve confronto nem detidos.

Leia tudo sobre: protestocopa do mundomanifestaçãoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas