Cidade de SP tem quase 600 novos casos de dengue em apenas uma semana

Por Ana Flávia Oliveira -iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Foram registrados 1745 ocorrência da doença até o dia 8 de abril, aumento de 42% em relação ao mesmo período de 2013

A cidade de São Paulo registrou 579 novos casos de dengue na última semana, um aumento de 33% em relação aos divulgados até a semana anterior. Segundo dados da Secretária Municipal da Saúde, divulgados nesta quinta-feira (10), foram registrados 1745 ocorrências entre janeiro e o dia 8 de abril. Até o dia 1º de abril, tinham sido notificados 1166 casos da doença.

Semana passada: Três bairros da zona oeste de SP concentram 37% dos casos de dengue em 2014

Morte: Capital paulista confirma a primeira morte por dengue no ano

De acordo com o último levantamento, os casos da doença passaram de 1229 entre janeiro e 8 de abril de 2013 para 1745 no mesmo período deste ano. Na comparação com o mesmo período do ano passado, quando 1229 foram registrados, as notificações da doença aumentaram 42% em 2014. 

Os bairros do Jaguaré, Rio Pequeno e Lapa, na zona oeste, e Tremembé, na zona norte, são os mais afetados e registraram 43% do total de ocorrências.

No Jaguaré foram registrados 324 casos neste ano – 116 apenas na última semana. Na análise sobre grupos de 100 mil habitantes, foram registrados 649,8 casos. O Ministério da Saúde considera como surto quando há acima de 300 casos para cada grupo de 100 mil habitantes.

Na região, foi registrada a primeira morte em decorrência da doença. O menino de 6 anos, morador do Jaguaré, foi atendido duas vezes na unidade de Assistência Médica Ambulatorial (AMA), onde foi diagnosticado com virose. A prefeitura vai investigar o atendimento médico à criança.

O bairro da Lapa registrou 158 casos em 2014 - 46 apenas nesta semana-, e está em segundo lugar do ranking. De acordo com a pasta, foram registrados 240,3 casos a cada grupo de 100 mil habitantes.

Na sequência, aparece o bairro do Rio Pequeno, que registrou 147 casos da doença – 124,1 a cada 100 mil habitantes. Na zona norte, o bairro do Tremembé registrou 123 casos da doença em 2014 – 62,4 a cada 100 mil habitantes.

Segundo a prefeitura, a ausência de chuvas atrasou o aparecimento e a transmissão da doença. A prefeitura informou que vem realizando ações de combate a doença, com visitas em imóveis e bloqueios de criadouros em 107 mil casos e nebulização em mais 11 mil residências.

Jean Gorinchteyn, infectologista Instituto de Infectologia Emílio Ribas, diz que as pessoas têm que colaborar no combate ao mosquito transmissor da doença. “Quando chega o período de chuvas, as pessoas sabem que tem risco de dengue e leptospirose. É um erro achar que a dengue está ligada somente a condições inadequadas de saneamento básico. O mosquito pode nascer em todo lugar. Então, as pessoas têm que fazer a sua parte, não deixar objetos que acumulem água estocados, tampar a caixa de água, secar e limpar calhas. Se cada um fizer a sua parte, não vai ter proliferação do mosquito”, disse.

Estado

No Estado de São Paulo, foram registrados 5.321 entre janeiro e fevereiro deste ano, redução de 86% em relação aos 38.945 casos diagnósticos no mesmo período do ano passado.

A queda também foi verificada em todo País, que reduziu em 80% a incidência da doença - de 427 mil notificações no primeiro bimestre de 2013 para 87 mil no mesmo período deste ano, segundo o Ministério da Saúde. De acordo com a pasta, no ano passado.

Veja aqui para ver a situação de todos os bairros da capital 

Leia tudo sobre: denguesurtoIGSP

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas