Em uma hora de intevalo, dois policiais militares são mortos em assaltos

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Ocorrências aconteceram em Santo Amaro e Penha; em um dos casos, bandidos perceberam que vítima era policial e atiraram

Em um intervalo de uma hora, dois policiais militares de folga foram mortos em duas tentativas de assaltos em regiões diferentes da cidade de São Paulo, na noite desta sexta-feira (4). As ocorrências aconteceram em Santo Amaro, na zona sul, e na Penha, zona leste de São Paulo, e não têm ligação entre si. 

Segundo a PM, o sargento Ary da Costa, que não teve a idade divulgada, estava no carro dele, uma Landy Rover Discovery 3, na rua da Fraternidade, em Santo Amaro, por volta das 20h de sexta, quando foi abordado por dois indivíduos armados, que anunciaram o assalto. A PM informou não saber se o policial reagiu. Ele foi atingido por três tiros - um no perna, um no braço e um no pescoço. Os bandidos fugiram levando a arma do policial. 

Costa era casado, pai de quatro filhos. Ele estava na corporação há 28 anos e trabalhava em um batalhão de São Bernardo do Campo, região do Grande ABC. Ele foi enterrado na tarde deste sábado no cemitério Jardim da Colina, na mesma cidade onde trabalhava. 

"Ele é polícia!"

No outro caso, que aconteceu na Penha, por volta das 21h desta sexta-feira, os bandidos atiraram porque perceberam que a vítima era policial, segundo a corporação. 

De acordo com o PM, o cabo Alexandre Pinheiro, que também não teve a idade revelada, estava dentro do carro, com a mulher, quando foi abordado por dois homens armados, que também anunciaram o assalto.

A mulher dele relatou a polícia que o marido saiu do carro, os bandidos viram a arma dele na cintura e um deles gritou: "Ele é polícia" e atirou no peito de Pinheiro. A esposa dele ainda o levou ao hospital Tatuapé, mas ele não resistiu ao ferimento. 

Ele estava na corporação desde 1997 e trabalhava na Tropa de Choque. 

Segundo a PM, até o final de fevereiro deste ano, 16 policiais militares foram mortos em São Paulo - 13 deles estavam de folga. No ano passado, foram 20 mortos durante o serviço e 54 de folga. 



Leia tudo sobre: IGSPPolicialmortofolga

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas