Ministério Público acompanha a situação desde 2009 e deve abrir ação penal contra os responsáveis pelo estabelecimento

A clínica de reabilitação para dependentes químicos Alvorada, em Vargem Grande Paulista, na Grande São Paulo, foi fechada nesta segunda-feira (31) após inspeção da Vigilância Sanitária constatar irregularides no local, como alimentos vencidos e sujeira.  O Ministério Público investiga a clínica desde 2009 por suspeita de maus tratos aos pacientes.  

Segundo o MP, durante visita de rotina da Vigilância Sanitária, que constatou irregularidades, como comida estragada e muito lixo, os pacientes pediram que um representante da promotoria fosse chamado. Após a chegada da promotora Maria Julia Kury, os pacientes relataram casos de maus tratos. O MP não especificou quais eram os tipos de abusos. 

Ainda de acordo com o órgão, há um acompanhamento e um inquérito aberto desde 2009, quando surgiram as primeiras denúncias de maus tratos. Até agora, a ação não tinha sido instaurada porque faltavam elementos, como testemunhas, para protocolar a denúncia. A expectativa é que o MP proponha a ação assim que a Vigilância Sanitária enviar relatório sobre a situação encontrada no local na última segunda-feira. 

De acordo com a Vigilância Sanitária, os responsáveis pela clínica tinham 24 horas para retirar os pacientes do local. Não há informações se eles foram transferidos. O iG  tentou entrar em contato com os responsáveis pela clínica por telefone na tarde desta terça-feira e não obteve resposta. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.