Terceira etapa do julgamento do Massacre do Carandiru é retomada hoje

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Inicialmente programada para fevereiro, etapa teve que ser adiada porque advogado dos 15 réus abandonou o fórum

Será retomada nesta segunda-feira (31) a terceira etapa do julgamento do Massacre do Carandiru, ocorrido em outubro de 1992. O julgamento deve começar no período da manhã, no Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo.

A terceira etapa começou no dia 17 de fevereiro, mas teve que ser adiada porque o advogado Celso Vendramini, defensor dos réus, abandonou o julgamento alegando estar recebendo menos atenção do juiz do que a promotoria. Vendramini foi punido com multa de R$ 50,6 mil pelo abandono.

Nesta etapa, serão julgados 15 policiais militares do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), acusados pela morte de oito detentos e tentativa de assassinato de outros dois no quarto pavimento do Pavilhão 9, do Carandiru.

1º júri: Júri condena 23 PMs a 156 anos de prisão por massacre no Carandiru

2º júri: Júri condena 25 PMs a 624 anos de prisão por massacre no Carandiru

3º juri: Advogado abandona plenário e julgamento do Carandiru é cancelado

4º júri: Júri condena 10 PMs a penas de até 104 anos de prisão pelo massacre no Carandiru

O julgamento terá início com o sorteio de sete pessoas que vão compor o Conselho de Sentença. Em seguida serão ouvidas as testemunhas de acusação, as testemunhas de defesa e os réus. A previsão que o julgamento dure de três a sete dias.

Por envolver muitos réus e vítimas, o julgamento do Massacre do Carandiru foi desmembrado em quatro etapas, de acordo com os acontecimentos em cada um dos pavimentos do Pavilhão 9 da Casa de Detenção do Carandiru.

Na primeira etapa do julgamento, em abril do ano passado, 23 policiais foram condenados a 156 anos de reclusão, cada um, pela morte de 13 detentos. Na segunda etapa, em agosto, 25 policiais foram condenados a 624 anos de reclusão, cada um, pela morte de 52 detentos que ocupavam o terceiro pavimento do Pavilhão 9.

Na quarta etapa, que começou dia 17 de março, nove policiais militares foram condenados a penas de 96 anos cada e um a 104 anos de prisão pela morte de oito detentos.

O Massacre do Carandiru ocorreu no dia 2 de outubro de 1992, quando 111 detentos foram mortos e 87 ficaram feridos durante invasão policial para reprimir uma rebelião no Pavilhão 9 do Carandiru, na zona norte da capital paulista.

Leia tudo sobre: IGSPJulgamentoCarandiruMassacre do Carandiru

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas