Policiais militares ganharão até R$ 193 por dia para trabalhar durante as folgas

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Aumento no número de policiais nas ruas vai "aumentar a sensação de segurança", diz secretário de Segurança Pública

O governado Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou nesta quinta-feira que cerca de 1.000 policiais ganharão remuneração extra para reforçar, nos dias de folga, o patrulhamento nas ruas do Estado de São Paulo a partir de 2 de abril.

Leia mais: Número de roubos dispara no Estado e na capital paulista no início de 2014

A ideia é parecida com os moldes adotados na Operação Delegada, em que os policiais militares são contratados pela Prefeitura de São Paulo para fazer um “bico oficial” patrulhando, geralmente, áreas de comércio.

TIAGO CHIARAVALLOTI/FUTURA PRESS
Oficiais ganharão R$ 193,34 e praças, R$ 161,12

“Na Atividade Delegada, o policial trabalha armado, fardado e sob o comando da corporação. Agora faremos o mesmo no Estado”, afirmou Alckmin.

Segundo o governador, a idéia é que ao menos 3.000 policiais façam parte do programa batizado de Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (Dejem).

O secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, disse que o aumento do número de policiais nas ruas vai contribuir com a sensação de segurança da população e com o combate à criminalidade. “O aumento do efetivo será destinado para as áreas mais críticas do Estado, de acordo com as especificações do comando da PM.” A Polícia Militar realiza estudo para definir as áreas.

Os valores das diárias serão de R$ 193,34 para oficiais e R$ 161,12 para praças.

“O Estado irá pagar ao policial pelo trabalho em horário de folga, a exemplo do que hoje acontece com a Atividade Delegada, o policial que se dispor para trabalhar receberá por isso”, explicou o comandante geral da PM, coronel Benedito Roberto Meira.

Índices de criminalidade

O anúncio do governador chega em meio a um assustador aumento nos índices de roubos divulgados no último dia 25 pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Segundo a SSP, na capital, os roubos tiveram um crescimento de 47,5%, com 13.166 casos em fevereiro deste ano ante 8.928 no mesmo período de 2013. Os roubos de veículos subiram 29%, de 3.557 registros em fevereiro de 2013 para 4.588 no mês passado.

No Estado, os casos subiram 37,2%, com 25.274 casos no mês passado ante 18.426 em fevereiro de 2013. Além disso, os roubos de veículos subiram 28,5% no mesmo período, de 6.958 registros em fevereiro do ano passado para 8.942 no mesmo período de 2014.

Os casos de homicídios tiveram queda de 11,3% fevereiro (329 casos) em todo Estado. No ano passado, houve 371 homicídios no mesmo período.

Além disso, os latrocínios – roubos seguidos de morte - estagnaram pelo segundo mês consecutivo, com 33 casos no mês passado, o mesmo número de fevereiro de 2013.

Na capital paulista, os homicídios caíram 3,4%. Foram registrados 86 casos no mês passado, contra 89 no mesmo período de 2012. Os latrocínios caíram de 15 casos em fevereiro de 2013 para 13 no mês passado. No acumulado do ano, a queda nos latrocínios é de 10%, com 27 casos registrados nos dois primeiros meses deste ano ante 30 no primeiro bimestre do ano passado.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas