Grupo protesta contra despejos e pede moradia em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Cerca de 200 manifestantes bloquearam tráfego na estrada de Itapecerica e seguiram para o Palácio dos Bandeirantes

Cerca de 200 manifestantes do Movimento pelo Direito a Moradia (MDM) protestaram na estrada de Itapacerica, zona sul de São Paulo, desde as 5h desta quinta-feira (27), de acordo com a Polícia Militar.

O grupo bloqueou a via no sentido centro às 7h20, entrou na avenida Giovanni Gronchi por volta das 8h30 e chegou a avenida Morumbi às 11h20 em direção ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado, onde ainda se concentravam por volta das 14h. De acordo com a rádio CBN, eles tentam impedir uma reintegração de posse de terreno da CDHU na zona sul.

Luiz Claudio Barbosa / Futura Press
Protesto por moradia na estrada de Itapecerica


Veja imagens do protesto por moradia ocorrido na quarta-feira:

Manifestantes do MTST se concentram no Largo da Batata, zona oeste de SP. Foto: Dario Oliveira/Futura PressProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTSTProtesto do movimento sem-teto por avenidas da São Paulo nesta quarta-feira (26). Foto: Divulgação/MTST

Na quarta-feira (26), houve outros dois protestos por moradia, promovidos pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), um em São Paulo e um na região de Osasco. O primeiro ocorreu no início da manhã, com a interrupção do trânsito no km 20 da via Anhanguera, sentido São Paulo.

O segundo reuniu 2 mil moradores de 11 ocupações no Largo da Batata e seguiu até o centro da cidade. O prefeito Fernando Haddad conversou com os manifestantes e comprometeu-se a cumprir a principal reivindicação do movimento - revogar o decreto que destinaria o terreno da ocupação chamada de Nova Palestina, na zona sul da capital, a um parque. Ele condicionou essa decisão à aprovação, pelos vereadores, das novas zonas especiais de Interesse Social (Zeis) no Plano Diretor Estratégico do Município.

Além de prometer revogar o decreto, após a aprovação do Plano Diretor, o prefeito também se comprometeu a suspender o despejo da ocupação de área no Parque Ipê, atualmente destinada à construção de uma creche, até que haja uma definição sobre o local.

Leia tudo sobre: igspsão paulohabitaçãomoradiaprotestomanifestação

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas