'Policial pediu para eu não gritar', afirma jovem abordado durante ato em SP

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Jovem afirmou que foi abordado fora da manifestação e intimidado por policiais. "Eu gritei e muita gente veio", disse

O técnico em Farmácia Fabio Hideki Harano, de 26 anos, que participou do protesto contra os gastos da Copa do Mundo, em São Paulo, afirmou que foi abordado de forma ostensiva por policiais militares quando saiu da manifestação para 'pegar um ar'.

O protesto: Manifestantes fazem protesto contra a Copa no centro de São Paulo

Ana Flávia Oliveira
Jovem que foi disse ter sido abordado por policiais durante protesto

Segundo o jovem, ele abordado e revistado por policías na rua Ribeirão Preto, nos Jardins, rua paralela a avenida Paulista.

"Um policial pediu para eu não gritar e não chamar o resto dos manifestantes. Eu gritei e muita gente veio. Os policiais perguntaram se eu estava na manifestação e mandaram eu ir para o Metrô", afirmou Harano.

De acordo com o jovem, os outros manifestantes tentaram se aproximar, mas foram impedidos por um cordão de policiais. E sob os gritos de "não violência" só saíram de perto quando o rapaz foi liberado.

Veja mais imagens do protesto:

Protesto contra a Copa do Mundo, em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: TIAGO CHIARAVALLOTI/FUTURA PRESSManifestante mascarado na linha de protesto contra a Copa do Mundo, em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: TIAGO CHIARAVALLOTI/FUTURA PRESSProtesto contra a Copa do Mundo, em São Paulo, nesta quinta-feira (27), na avenida Paulista. Foto: TIAGO CHIARAVALLOTI/FUTURA PRESSManifestantes fazem cordão ao lado de policiais durante protesto contra a Copa do Mundo, em São Paulo. Foto: TIAGO CHIARAVALLOTI/FUTURA PRESSProtesto contra a Copa do Mundo, em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: TIAGO CHIARAVALLOTI/FUTURA PRESSProtesto contra a Copa do Mundo realizado pelas ruas da cidade de São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: TIAGO CHIARAVALLOTI/FUTURA PRESSProtesto contra a Copa do Mundo em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia OliveiraNa esquina da av. Brigadeiro Luis Antônio com a rua Maria Paula, policial da Rocam observa a chegada dos manifestantes. Foto: Ana Flávia OliveiraFormação de policiais militares em frente a secretaria de Educação, na praça da República, em São Paulo. Foto: Ana Flávia OliveiraManifestantes passam em frente a Câmara Municipal de São Paulo, no centro da capital. Foto: Ana Flávia OliveiraManifestantes andam por ruas do centro da capital paulista, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia OliveiraMalabarista na linha frente do protesto em São Paulo. Foto: Ana Flávia OliveiraRogério, de 29 anos, disse ser parte de um grupo que usa a tática black bloc e que protesta contra o superfaturamento dos estádios. Foto: Ana Flávia OliveiraManifestantes sentados na praça do Ciclista, durante leitura do manifesto que marcou o início da passeata. Foto: Ana Flávia OliveiraFaixa exibida durante protesto contra a Copa do Mundo em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia OliveiraManifestantes durante concentração do 4º protesto contra a Copa do Mundo, em São Paulo. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloFaixa usada por manifestantes na capital paulista. Foto: Ana Flávia OliveiraCartaz contra a Fifa, durante o protesto em São Paulo. Foto: Ana Flávia OliveiraProtesto contra a Copa do Mundo em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia OliveiraProtesto contra a Copa do Mundo em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia OliveiraProtesto contra a Copa do Mundo em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia OliveiraProtesto contra a Copa do Mundo em São Paulo, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia OliveiraManifestantes produzem faixas e cartazes durante concentração na praça do Ciclista, na avenida Paulista. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloManifestantes se reúnem na praça do Ciclista, na avenida Paulista, na concentração do 4º protesto contra a Copa do Mundo. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloGrupo de manifestantes faz faixa durante concentração do 4º protesto contra Copa do Mundo em São Paulo. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloManifestantes se concentram na praça do Ciclista, no início da avenida Paulista, antes de sair em passeata. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloAntônio José da silva, 49 anos, é artesão
e vai a protestos desde 1982. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloPoliciais durante concentração do protesto contra Copa do Mundo, em São Paulo. Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloEste é o terceiro protesto paulista com participação da chamada "tropa do braço" ou "tropa ninja". Foto: Ana Flávia Oliveira/iG São PauloPoliciais se concentram na região da avenida Paulista, nesta quinta-feira (27). Foto: Ana Flávia Oliveira

Harano afirmou que participa das manifestações desde as primeiras do ano passado e dentro da mochila carrega vinagre, água e roupa. Para o jovem, que usa capacete para se proteger, é um absurdo "que ele seja revistado porque está com capacete e a polícia que usa armas letais e ostensivas seja vista como natural".

Leia tudo sobre: protestomanifestaçãosão pauloigspnãovaitercopa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas