Quadrilha é suspeita de desviar dinheiro de merenda escolar na Grande São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-prefeita de Jandira está entre investigados pela Polícia Federal. Grupo dispensava licitações e superfaturava preço

Divulgação/Polícia Federal
Operação da PF desarticula quadrilha suspeita de desviar dinheiro de merenda em Jandira

Uma quadrilha suspeita de desviar verbas federais destinadas a compra de merenda escolar no município de Jandira, na Grande São Paulo, é alvo da Operação Iraxim da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta terça-feira (25). 

Leia também:

Hotéis e carros de luxo são alvo de operação da PF contra lavagem de dinheiro

Polícia Federal bate recorde de apreensão de drogas em 2013

Uma ex-prefeita do município está entre os investigados em inquérito aberto em agosto de 2012. De acordo com a PF, o grupo é suspeito de dispensar licitações para direcionar a contratação de empresas e superfaturar em até 200% os preços de alimentos destinados à merenda escolar. Em quatro contratos, que somam R$ 5 milhões, há indícios de desvios acima de R$ 2,5 milhões, segundo a PF.

A verba era repasssada pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A Justiça determinou sequestro de bens móveis, imóveis e valores para reparação de danos por desvio de recursos da União, além da retenção de passaportes dos investigados, proibição de ausência de seus respectivos domicílios, proibição de ingresso nas dependências da prefeitura de Jandira e de contratar com a administração pública.

Veja imagens do dinheiro apreendido:

Daniel:

Além da ex-prefeita, ex-gestores e representantes de empresas fornecedoras estão entre os investigados. Eles devem ser indiciados por peculato, corrupção passiva, corrupção ativa e fraudes em liitações, com penas que variam de 2 a 12 anos de reclusão.

A operação mobilizou 60 policiais federais que cumpriram oito mandados de busca e apreensão na Grande São Paulo e na capital paulista.


Leia tudo sobre: igspsão pauloeducaçãoescolamerendafraudedesvio de verba

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas