Após caso de estupro, mais três são presos por abuso sexual no Metrô de SP

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo polícia, é 23º caso somente este ano, sexto nesta semana. Polícia diz que suspeitos vão responder em liberdade

Três homes foram detidos nesta quinta-feira acusados de praticarem abusos no Metrô de São Paulo. Nesta semana, outros três homens foram nas mesmas circunstâncias. 

Segungo a polícia, um bancário de 38 anos estava se masturbando no banheiro da estação Sé (região central), por volta das 6h30, quando um homem entrou com o filho, ficou ofendido com a cena e chamou seguranças do Metrô. O bancário assinou um termo circunstanciado por ato obsceno e foi liberado. 

Veja outros casos: 

Universitário é preso por tentativa de estupro em trem lotado da CPTM

Polícia prende dois suspeitos de abusar de mulheres no Metrô de São Paulo

O segundo caso aconteceu por volta das 10h dentro de um trem na estação Consolação. Cícero Simão da Costa, delegado titular da Delegacia do Metropolitano (Delpol), diz que um homem de 34 anos teria passado a mão nas nádegas de uma passageira, que chamou os seguranças da estação. A vítima disse que o homem ainda fez a mesma coisa com outras duas mulheres, que não compareceram a delegacia. Ele também assinou um termo circunstanciado por importunação ofensiva ao pudor e foi liberado. 

"São crimes de menor potencial ofensivo, com penas menores que dois anos. A lei não permite que o delegado o prenda em flagrante. Eles só ficam presos se não concordarem em assinar o termo ou se têm outras condenações mais graves anteriores. O juiz define a pena, que geralmente são serviços a comunidade, como doação de cesta básica", diz Costa. 

No terceiro caso, o delegado diz que foi registrado um boletim de ocorrência por importunação ofensiva ao pudor. "Duas adolescentes de 15 e 16 anos estavam na estação Sé, por volta 8h35 da manhã, e reconheceram um homem que teria passado a mão nelas há um mês. Nesse caso foi feito um boletim e nós vamos investigar", explica Costa. 

Segundo ele, a Delpol já recebeu 23 denúncias de abusos em trens do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) somente neste ano. 

"Atualmente, as mulheres estão denunciando mais. Isso é bom porque elas estão vendo que os abusadores estão sendo responsabilizados, presos", diz Costa. 

Na segunda-feira (17), um universitário foi preso por tentar estupar uma mulher dentro de um trem da Linha 7-Rubi (Luz/Jundiaí). Segundo a polícia, o homem teria cercado a mulher em um canto do trem lotado e torcido seu braço para que permitisse o abuso. Ele ainda teria forçado a calça da vítima para baixou, colocou seu orgão genital para fora e ejaculou nas pernas dela. 

Dois dias depois, dois homens foram presos na estação Sé acusados de abusar e filmar partes íntimas de mulheres para colocar os vídeos na internet. 

Leia tudo sobre: IGSPmetroabuso sexualabusadores

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas