Regiões de São Paulo saem do estado de atenção para alagamento

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Forte calor e brisa marítima foram responsáveis pelas áreas de instabilidade. Bairros de Campo Limpo, Santo Amaro (zona sul) e Lapa (zona oeste) foram os mais afetados pelo temporal

Todas as regiões de São Paulo saíram do estado de atenção para alagamento, decretado pelo Centro de Gerenciamento de Emergência (CGM) na tarde deste domingo após fortes chuvas atingirem a capital. 

Por volta das 16h, o estado de atenção foi decretado em parte da zona sul e oeste, além da marginal Pinheiros. Depois, a zona norte e a marginal Tietê também foram atingidas. Nessas regiões, o risco de alagamento já foi afastado. 

De acordo com CGE, os bairros de Campo Limpo e Santo Amaro, ambos na zona sul, foram os mais afetados pela chuva, com 35,4mm 18,4mm, respectivamente. Na Lapa,  zona oeste, choveu 16,4 mm.

Alem disso, houve queda de granizo no aeroporto de Congonhas, Campo Limpo e na região do estádio do Morumbi, onde o jogo entre São Paulo e Ituano precisou ser interrompido.

Segundo o centro, o calor a brisa marítima foram responsáveis pelas áreas de instabilidades. Há fortes precipitações e rajadas de vento, com potencial para queda de granizo em algumas regiões, dizem os meteorologistas do centro.  A chuva deve ser típica de verão e se deslocar rapitadamente. 

Próximos dias

A próxima semana deve começar com o sol com poucas nuvens ao amanhecer e temperaturas elevadas. As chuvas ocorrem entre o fim da tarde e o início da noite, segundo o CGE. 

Na segunda-feira (17), os termômetros devem ficar entre 21ºC e 32ºC. Os percentuais de umidade relativa do ar estarão elevados e variam entre 35% e 85%. No fim da tarde retornam as condições para a formação de nuvens carregadas, que provocam pancadas isoladas de chuva de curta duração em bairros da capital e cidades vizinhas da Grande São Paulo.

As instabilidades tendem a aumentar sobre a Grande São Paulo e capital na terça-feira. O tempo aberto desde as primeiras horas da manhã favorece a rápida elevação das temperaturas, que chegam facilmente aos 32ºC. Os índices de umidade relativa do ar oscilam entre 40% e 87%. O calor e a chegada da brisa marítima no fim da tarde provocam pancadas de chuva forte, com potencial para a formação de alagamentos, de acordo com previsões dos meteorologistas do CGE.


Leia tudo sobre: IGSPchuvaestado de atenção

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas