Greve de ônibus afeta 44 linhas na zona norte de São Paulo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Funcionários reivindicam mais segurança e pagamento de horas extras. Paese foi acionado para atender 30 linhas

Agência Brasil

Motoristas e cobradores da Viação Sambaíba entraram em greve nesta sexta-feira (21), tirando de circulação 448 ônibus coletivos, que atendem a 44 linhas na zona norte da capital paulista. Os trabalhadores reivindicam o pagamento de horas extras, mais segurança e melhores condições de trabalho, informou Fabiano Nicoleti, representante do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores do Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas).

Ônibus é queimado após tentativa de assalto em São Bernardo do Campo

Policiais Civis do Paraná suspendem parte das atividades por 24 horas

Willians Queiroz/Futura Press
Greve de motoristas e cobradores da Viação Sambaíba, na zona norte de São Paulo


A São Paulo Transporte (SPTrans), responsável pelo transporte coletivo na cidade, acionou o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) desde as 4h40 e disponibiliza 223 ônibus para as 30 principais linhas afetadas.

Os grevistas são funcionários da Garagem 3 da Sambaíba, localizada na Rua João Simão de Castro, altura do número 50, no bairro Parque Edu Chaves. Há dez dias, uma greve paralisou outra garagem da mesma empresa, afetando mais de 200 ônibus, em 28 linhas da zona norte. Motoristas e cobradores fizeram diversas reivindicações, como a suspensão do uso de câmeras de vigilância para punir funcionários, o pagamento das horas em que os colaboradores ficam à disposição da empresa e uma solução para o problema das caronas na periferia, o que teria motivado o incêndio de dois ônibus da Sambaíba no último dia 10.

Leia tudo sobre: igspsão paulozona norteparalisaçãogrevetransporte público

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas