Três são detidos e 16 ficam feridos em reintegração de posse em São Paulo

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Conjunto habitacional do Minha Casa, Minha Vida foi invadido por 5 mil pessoas, sendo que apartamentos já tinham sido destinados a outras famílias carentes pelo governo federal

Agência Brasil

Três pessoas foram detidas e 16 ficaram feridas durante a reintegração de posse do Conjunto Habitacional Caraguatatuba, no bairro de Itaquera, em São Paulo, que aconteceu nesta quinta-feira (20). Segundo a Polícia Militar, a reintegração só acabou depois que todos os moradores foram retirados do local.

Leia também:

Reintegração de posse tem confronto em SP; veja imagens feitas pelo moradores

Polícia e moradores entram em confronto em reintegração de posse em São Paulo

Moradores resistem a ação policial na zona leste de São Paulo. Foto: Associação de moradoresMoradores divulgam imagens da reintegração de posse na zona leste de São Paulo. Foto: Associação de moradoresMoradores atearam fogo para impedir a aproximação da polícia. Foto: Associação de moradoresMoradores divulgam imagens da reintegração de posse na zona leste de São Paulo. Foto: Associação de moradoresPoliciais avançam em operação de reintegração de posse. Foto: Associação de moradoresMoradores atearam fogo para impedir a aproximação da polícia. Foto: Associação de moradoresMoradores carregam pessoa que teria se ferido durante o confronto. Foto: Associação de moradoresMorador protesta durante reintegração de posse na zona leste de São Paulo. Foto: Associação de Moradores do rio dos MacacosMoradores resistem a ação policial na zona leste de São Paulo. Foto: Associação de moradoresPoliciais avançam em operação de reintegração de posse em São Paulo. Foto: Associação de moradoresMoradores resistem a ação policial na zona leste de São Paulo. Foto: Associação de moradores

Até o início da noite, a Secretaria Municipal de Saúde não soube informar o estado de saúde das pessoas envolvidas. Dos 16 feridos, socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sete foram encaminhados para hospitais municipais.

Entre os detidos, dois foram encaminhados à delegacia por terem atirado objetos contra os policiais e um foi por desacato. De acordo com a PM, dois policiais ficaram feridos levemente, mas foram socorridos no próprio local e passam bem.

O conjunto habitacional é composto por 48 torres e 940 apartamentos, divididos em cinco blocos. Aproximadamente 5 mil pessoas viviam no condomínio, segundo a associação de moradores, e era a maior ocupação de unidades pertencentes ao Programa Minha Casa, Minha Vida na capital, de acordo com a Caixa Econômica Federal, proprietária dos imóveis.

Por meio de nota, a Caixa informou que o Residencial Caraguatatuba foi construído com recursos orçamentários do Fundo de Arrendamento Residencial. O valor investido foi R$ 49,6 milhões. As obras já estavam concluídas, e “a Caixa aguardava o processo de legalização para a entrega aos beneficiários. O sorteio estava previsto para os dias 07 a 09 de agosto de 2013, mas o empreendimento foi invadido no fim de julho de 2013”, informou o banco.

Segundo a Caixa, as famílias que invadiram o empreendimento souberam da reintegração em setembro do ano passado. “A Caixa esclarece que não negocia com invasores, e busca sempre preservar o direito dos reais beneficiários, que foram devidamente selecionados pelo município, de acordo com as regras do Programa Minha Casa, Minha Vida”, disse o banco.

Após a reintegração, a Caixa informou que vai fazer uma vistoria técnica no local, e então promoverá a recuperação dos imóveis que estiverem danificados, para que sejam finalmente entregues aos sorteados.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas