Cenário desolador nas reservas de água de SP

Por Brasil Econômico | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo a Sabesp, o Sistema Cantareira, que fornece para 9 milhões de pessoas em 11 municípios do estado, incluindo parte da capital, fechou a semana com 18,7% de sua capacidade

Brasil Econômico

Semana passada, a chuva voltou a cair na Grande São Paulo. Mas, apesar dos transtornos provocados, veio em volume ainda insuficiente para alterar o quadro desolador dos reservatórios de água que abastecem a maior metrópole brasileira. Segundo dados da Sabesp, o Sistema Cantareira, que fornece para 9 milhões de pessoas em 11 municípios do estado, incluindo parte da capital, fechou a semana com 18,7% de sua capacidade de armazenamento de água.

Mais: Nível de água volta a diminuir no sistema Cantareira, diz Sabesp

Sistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia StavisSistema Cantareira tem o menor nível em duas décadas. Foto: Patricia Stavis

É o menor nível em duas décadas. No reservatório de Jaguari, uma das principais caixas d’água do sistema, com 56 quilômetros quadrados de área, o cenário remete a imagens da seca no sertão, resultado de níveis de chuva bem abaixo do normal para o verão. Em fevereiro, por exemplo, foram apenas 12,6 milímetros na região, o equivalente a 6,21% da média histórica. Jaguari é a primeira barragem do Sistema Cantareira, que coleta água dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí e, por meio de uma elevatória, transpõe a Serra da Cantareira para levar água aos paulistanos. A estiagem prolongada já provoca racionamento de água em municípios do interior de São Paulo e muita preocupação no setor elétrico, diante do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas.

Leia tudo sobre: sistema cantareiranível de águaigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas