Carros são incendiados em protesto na zona oeste de São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestação contra morte de garota de 17 anos, vítima de bala perdida, durante tiroteio entre policial e suspeitos

Um protesto conta a morte de uma jovem de 17 anos acabou com três carros incendiados na região do Rio Pequeno, zona oeste de São Paulo, na noite de domingo (9). No início da manhã desta segunda-feira (10), dois dos veículos ocupavam parte da avenida Otacílio Tomanik, no sentido centro.

Marcos Bezerra/Futura Press
Três carros são incendiados no bairro do Rio Pequeno, na Zona Oeste de São Paulo







Os manifestantes incendiaram a carcaça de um veículo abandonado (à direita na foto) e o empurraram em direção a um outro veículo que estava estacionado. A dona do carro é uma moradora da região, que foi à delegacia prestar depoimento.

Um outro carro foi incendiado na altura do número 720 da avenida Nossa Senhora da Assunção, onde Larissa Leite da Silva morreu vítima de bala perdida durante troca de tiros entre um policial de folga e criminosos na madrugada de domingo. De manhã, um ônibus da linha Jardim Bonfiglioli-Belém foi incendiado. O veículo estava parado no ponto final da rua Miguel Damiani. O motorista disse ao Bom Dia São Paulo que um grupo de cerca de 15 pessoas pediu que ele, o cobrador e o passageiros descessem e jogaram gasolina antes de atear fogo ao veículo. O caso está sendo investigado pelo 91º Distrito Policial, do Ceasa. Este ano, 45 ônibus foram incendiados em São Paulo. 

O caso

Larissa foi morta depois de uma perseguição que começou à 1h do domingo, na Avenida Engenheiro Heitor Antônio Eiras Garcia, no Jardim São Jorge. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, um policial civil viu dois homens em uma moto sem placa, assaltando quatro pessoas. O policial disse que seguiu os dois até a Avenida Nossa Senhora da Assunção, onde deu a voz de prisão. O homem que estava na garupa atirou no policial, que revidou, acertando o criminoso que pilotava a moto. Ele foi socorrido pelo Samu e levado ao Hospital das Clínicas. O outro homem fugiu.

Segundo informações da Agência Brasil, o policial não percebeu, durante o tiroteio, que a adolescente foi atingida. Ela foi socorrida por moradores e encaminhada ao Hospital Universitário, onde morreu. Junto com o criminoso detido foram encontrados os objetos roubados (carteiras, documentos e celulares). Duas vítimas dos assaltos reconheceram a moto usada nos crimes, que foi apreendida e encaminhada para perícia. A arma usada pelo policial também vai ser periciada. Já a arma dos criminosos não foi encontrada.

Leia tudo sobre: igspsão paulosegurançaviolênciaônibus incendiado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas