Advogados de jovem baleado por policiais dizem que sofreram ameaça de morte

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo de advogados, que não representam mais jovem baleado, dizem que foram ameaçados com arma de fogo

O grupo Advogados Ativistas, que defendiam o estoquista Fabrício Proteus Chaves, de 22 anos, que foi baleado por policiais militares após protesto contra a Copa do Mundo, na região central de São Paulo, no último sábado (25), afirmou nesta quarta-feira (29) que um de seus membros recebeu uma ameaça de morte para que abandonasse do caso.

Conheça a home do Último Segundo

Mais: Baleado em protesto afirma à polícia que sacou estilete após tiro

Renato S. Cerqueira/Futura Press
Coletiva de advogados sobre o caso do estudante que foi baleado por policiais militares durante manifestação no último sábado (25), em São Paulo

A informação foi divulgada durante uma entrevista com integrantes do grupo. Os advogados afirmaram que a ameaça foi presencial e com o uso de arma de fogo.

O protesto: Manifestação em SP tem depredação e 128 são detidos pela PM

Outro caso: Vídeo mostra jovem sendo atropelada por PM durante protesto

"Esse caso está estranho desde o começo. Desde a obscura versão oficial até a falta de informações aos familiares, passando pela colheita ilegal do depoimento do Fabrício no hospital, o que vemos é um interesse político atípico no caso. Querem confirmar a todo custo a versão dos policiais", informou o grupo em nota.

Veja imagens do protesto:

Ônibus é depredada na rua Augusta. Foto: Vitor SoranoConcessionária de carros teve vidros quebrados por manifestantes. Foto: Vitor SoranoManifestantes em frente à Prefeitura de São Paulo. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa no Brasil. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa do Mundo no Brasil. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor Sorano

Os advogados informaram ainda que convocaram os jornalistas para dar mais esclarecimentos sobre o caso, mas que hoje receberam a notícia da família da vítima de que não seriam mais os responsáveis sobre a sua defesa. 

"Quando já marcada esta coletiva, recebemos a notícia dos familiares que não nos querem mais como advogados no caso e, assim, não podemos dar mais detalhes. Isto nos foi avisado sem maiores explicações, mas respeitamos a decisão da família. Diante de todas as circunstâncias a conclusão fica para cada um", completou a nota. O defesa do jovem passará a ser feita por um defenso público. 

Leia tudo sobre: manifestaçãoprotestoadvogadospmigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas