Maioria dos detidos em protesto de SP é jovem e mora na periferia, diz jornal

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Moradores das zona sul e leste da cidade e com idade entre 20 e 29 anos dominam lista de 119 identificados

A maior parte dos detidos nos protestos contra a Copa do Mundo em São Paulo no último sábado (25) é morador da periferia das zonas sul e leste da cidade, de acordo com levantamento da Folha de S. Paulo desta segunda-feira (27). Havia ainda oito moradores do interior, sendo três da cidade de Sumaré, na região de Campinas, e 27 da Grande São Paulo. 

Conheça a home do Último Segundo

Manifestante é baleado por PMs depois de protesto

Veja fotos do protesto:

Ônibus é depredada na rua Augusta. Foto: Vitor SoranoConcessionária de carros teve vidros quebrados por manifestantes. Foto: Vitor SoranoManifestantes em frente à Prefeitura de São Paulo. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa no Brasil. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa do Mundo no Brasil. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor SoranoManifestação contra Copa toma Avenida Paulista. Foto: Vitor Sorano

Os jovens também dominam a lista. Foram 62 detidos de 20 a 29 anos entre os 119 identificados no boletim de ocorrência. Outros 14 são menores de idade. A mais nova tem 14 anos e o mais velho, 59.

Leia também:

Veja como foi a manifestação contra a Copa do Mundo em São Paulo

Polícia libera todos os detidos em protesto contra a Copa em São Paulo

Entre as atividades exercidas, havia seus vendedores, cinco funcionários públicos, dois operadores de telemarketing, dois metalúrgicos, um oficial de Justiça e um assessor da Câmara Municipal de Diadema. Quatro eram desempregados e 28 estudantes, sendo sete do Ensino Médio e um do Ensino Fundamental. Todos os detidos foram liberados no domingo (26). 

Leia tudo sobre: protestodetidopolíciasegurançaviolênciamanifestaçãonão vai ter copa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas