Trabalhadores sem-teto realizam manifestação em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Movimento foi recebido por representantes do governo no o Palácio dos Bandeirantes, no bairro do Morumbi

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto realizou uma manifestação nesta quarta-feira (22) para exigir do governo mais recursos para habitação. Segundo a Polícia Militar, cerca de 6 mil pessoas seguiram de pontos distintos da cidade em direção ao Palácio do governo, no Morumbi.

Conheça a home do Último Segundo 

Agência Brasil
Manifestantes exigem do governo mais recursos para habitação


O capitão da PM Wantuil Andrade informou que existe um acordo para que os manifestantes permaneçam no local, enquanto uma comissão do MTST é recebida pelo governador Geraldo Alckmin no Palácio dos Bandeirantes.

"O acordo, feito em uma reunião prévia, foi de que apenas uma comissão subiria para ser recebida. Agora, se subir todo mundo, vai ser impossível essa comissão ser recebida", disse Andrade.

Mais cedo, os manifestantes ocuparam três faixas da avenida João Dias, sentido bairro, próximo ao terminal, em Santo Amaro, zona sul da capital. Outro grupo de manifestantes, ligados ao mesmo movimento, fechou pistas da avenida Francisco Morato no sentido Centro.

Por volta das 10h, os manifestantes saíram em passeata rumo ao Palácio dos Bandeirantes pela avenida Giovanni Gronchi. A via ficou completamente bloqueada no sentido do palácio.

Em nota, o MTST disse que os manifestantes reivindicam aumento do aporte estadual para moradias no Programa Minha Casa, Minha Vida, a desapropriação de novos terrenos para habitação na região metropolitana da cidade, auxílio moradia para famílias em situação de vulnerabilidade social e apoio técnico em projetos habitacionais organizados pelo movimento.

Segundo Joel de Oliveira, coordenador do movimento, participam da manifestação as oito ocupações pertencentes ao movimento: Capadócia, Vila Nova Palestina, Dona Deda, Pinheirinho, Che Guevara, Chico Mendes, João Cândido e Faixa de Gaza. “No município de Embu das Artes, a Sabesp está chegando um dia com água, três sem água. As contas estão vindo um absurdo, tem aumentado exageradamente a conta dos moradores de Embu. Eles [Sabesp] apenas alegam que tem vazamento”, disse Joel.

*Com Agência Brasil

Leia tudo sobre: manifestaçãotrabalhadores sem-tetomtstigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas