Sem-teto marcam 'rolezão' em dois shoppings da zona sul de São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ato é contra a repressão policial nos 'rolezinhos', evento marcado pela web em que jovens se reúnem para paquerar

Os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) marcaram para esta quinta-feira (16) um “rolezão” em dois shoppings da zona sul de São Paulo: Shopping Jardim Sul e Shopping Campo Limpo. O ato é contra o que eles classificam de “apartheid”, em referência à repressão policial contra os chamados “rolezinhos” nos shoppings da capital paulista.

Conheça a home do Último Segundo

A concentração está marcada para acontecer nas estações Giovani Gronchi e Campo Limpo do Metrô, às 17h. Na página do grupo, em uma rede social, eles explicam: “o MTST organizará junto com o Movimento Periferia Ativa e a Resistência Urbana um ‘rolezão popular’ contra a discriminação social e racial imposta pelo Judiciário e por Shoppings. Estarão presentes moradores de várias ocupações da cidade de São Paulo - inclusive da Nova Palestina - e de comunidades periféricas, particularmente da zona sul.

Mais: Rolezinho no shopping "é para pegar mulher”

Polícia usa bala de borracha e spray para acabar com rolezinho em shopping

Veja fotos de rolezinho em São Paulo:

Ao menos 11 jovens foram detidos e levados para delegacia neste sábado (11), após rolezinho no shopping Itaquera. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloAfastados pela polícia com tiros e bomas de efeito moral, garotos se munem de pedaços de pau para se defender. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iGPor uma rede social, adolescentes marcaram rolezinho no shopping Itaquera, zona leste de São Paulo. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloPor volta das 17h, os grupos começaram a chegar ao centro comercial na zona leste de São Paulo. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloNos encontros, os adolescentes ostentam roupas caras e flertam com as meninas. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloPolícia acompanha movimento após jovens marcarem rolezinho no shopping Itaquera. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloJovens fazem rolezinho no shopping Itaquera. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloJovens fazem rolezinho no shopping Itaquera. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloCom medo do grande número de participantes do encontro, comerciantes começaram a fechar as lojas. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloLojas são fechadas durante rolezinho marcado no shopping Itaquera. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloJovens fazem rolezinho no shopping Itaquera. Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São PauloPoliciais detêm jovens que participavam de rolezinho neste sábado (11). Foto: Wanderley Preite Sobrinho/iG São Paulo

Os “rolezinhos” são eventos, marcados em redes sociais, que reúnem jovens para correr, ostentar roupas caras e paquerar em shoppings. Comerciantes e frequentadores se assustam com a gritaria e o corre-corre provocado pelos adolescentes. Muitas lojas chegam as fechar as portas durante o evento.

Violência contra 'rolezinho' será apurada em São Paulo, diz Alckmin

Vídeos mostram rolezinho no shopping antes da repressão policial

“É crueldade de classe tratar rolezinho como arrastão”, diz sociólogo

No último sábado (11), houve repressão policial em um encontro no Shopping Itaquera, na zona leste. A polícia usou bala de borracha, cassetete e spray de pimenta para conter os jovens. Ao menos dez foram detidos - um deles ficará internado na Fundação Casa até fevereiro. No Shopping JK Iguatemi, no mesmo dia, uma liminar impediu o acesso de menores desacompanhados de adultos.

Leia tudo sobre: rolezinhosrolezãoMTSTsem tetoigspSão Paulorepressão policial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas