Moradias improvisadas que ocupavam região conhecida como Cracolândia começaram a ser retiradas nesta terça

Estadão Conteúdo

A Prefeitura de São Paulo começou, na tarde desta terça-feira (14) a remoção de barracos instalados na Cracolândia, na região da rua Helvétia, centro de São Paulo. Cerca de 60 guardas-civis metropolitanos acompanhados por assistentes sociais e agentes de apoio da Prefeitura derrubaram as tendas que estavam montadas nas calçadas. A previsão é que os trabalhos terminem na quarta-feira (15).

Conheça a home do Último Segundo

Funcionários da prefeitura removem barracos montados na rua Helvétia, na região conhecida como Cracolândia
Renato S. Cerqueira/Futura Press
Funcionários da prefeitura removem barracos montados na rua Helvétia, na região conhecida como Cracolândia

Os moradores de rua foram encaminhados para quatro hotéis sociais nas redondezas. O programa prevê também a oferta de trabalho de limpeza com pagamento de R$ 15 por 4 horas de trabalho por dia. Até as 16h desta terça-feira, a retirada estava concentrada na esquina da rua Helvétia com a Estação Júlio Prestes.

A saída da maioria dos moradores foi pacífica. Apenas alguns, com problemas mentais ou usuários de drogas, apresentam dificuldade para se orientar em relação às mudanças. Enfermeiros também acompanham o trabalho.

Na semana passada, o Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para investigar as políticas de combate às drogas na Cracolândia, na região central de São Paulo, conduzidas por União, Estado e Prefeitura. O inquérito civil público foi aberto pelo procurador regional de Direitos do Cidadão Pedro Antonio Machado, depois que ele acompanhou cerca de 500 usuários na Rua Helvétia, em dezembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.