Incêndio causa vazamento de gás na zona portuária de Santos

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Incidente provocou uma nuvem de gás na cidade, mas a Santos Brasil diz que o persulfato de amônio não é tóxico

Agência Estado

A empresa de logística Santos Brasil informou que o vazamento de gás persulfato de amônio de dois contêineres em uma de suas instalações, em Santos (SP), na manhã deste sábado (6) causou um princípio de incêndio que foi imediatamente controlado pelo Corpo de Bombeiros. Segundo nota enviada à imprensa, um prestador de serviços foi encaminhado ao pronto atendimento em função da fumaça, mas passa bem. A empresa informou que as operações voltaram ao normal assim que o incidente foi contido.

Conheça a home do Último Segundo

Outubro: Incêndio atinge armazéns do Porto de Santos e deixa quatro feridos

Ainda segundo o comunicado, os contêineres danificados foram isolados e, neste momento, está sendo feita a limpeza da área interna da unidade por uma empresa especializada. A Santos Brasil disse que o persulfato de amônio não é tóxico, oferece baixo risco de contaminação e não atingiu áreas externas à operação da empresa.

Equipamento da Petrobras preso no Porto do Rio gera prejuízo de R$ 1,5 bilhão

O incidente provocou uma nuvem de gás na manhã deste sábado na zona portuária da cidade. Mais cedo, a Santos Brasil informou que o incêndio não prejudicou as atividades de outras unidades da empresa e irá aguardar as investigações para definir quem arcará com os custos. Ainda não há cálculos sobre as perdas financeiras. A unidade logística fica no bairro Alemoa, próximo à zona portuária de Santos e abriga as operações de logística da Santos Brasil. Contêineres de clientes ficam neste local antes de serem distribuídos pelo País.

Leia tudo sobre: PortoSantosincêndio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas