Após 66 horas, corpo de operário é encontrado entre escombros em Guarulhos

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Jovem de 24 anos era procurado desde o desabamento na segunda-feira (2); corpo estava prensado entre pilar e viga

O corpo do operário que estava desaparecido desde o desabamento de um prédio em Guarulhos, na segunda-feira (2), foi localizado pelas equipes do Corpo de Bombeiros. O resgate de Edenilson Jesus dos Santos, de 24 anos, teria ocorrido nesta tarde desta quinta-feira, às 13h45, 66 horas após o desabamento. 

Conheça a nova home do Último Segundo
Entenda: Prédio em construção desaba em Guarulhos

Corpo de operário soterrado em desabamento em Guarulhos é encontrado. Foto: Futura PressBombeiros buscam desaparecido nos escombros nesta terça-feira (3). Foto: Futura PressCom ajuda de cães farejadores, bombeiros buscam possíveis vítimas soterradas. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressPrédio em construção desaba em Guarulhos. Foto: Reprodução/TV GloboPrédio em construção desaba em Guarulhos. Foto: Beto Martins/Futura PressBombeiros realizam buscas nos escombros de prédio que desabou em Guarulhos. Foto: Edison Temoteo/Futura PressBombeiros buscam operário desaparecido nos escombros. Foto: Agência Brasil

De acordo com o Corpo de Bombeiros, que confirmou a informação às 14h50, o corpo do jovem estava prensado entre um pilar e uma viga. Paulo Vitor Novaes, coordenador da Defesa Civil de Guarulhos, citou que a perícia já foi feita no corpo do operário, que será removido ao IML (Instituto Médico Legal), onde será submetido a uma necropsia.

Desaparecido: Busca por operário soterrado em Guarulhos já dura 63 horas

Ao todo, 195 bombeiros e três cães farejadores participaram dos trabalhos de resgate. Há ainda uma estimativa de mais de 2 mil toneladas de entulho no local, os bombeiros e a Defesa Civil de Guarulhos retiraram 300 toneladas.

O acidente

O desabamento do edíficio - com cinco andares e 30 apartamentos - ocorreu por volta das 19h de segunda (2). Por medida de prevenção, cinco casas e oito apartamentos nos arredores do desabamento foram interditados. Em uma das casas, duas paredes ruíram no momento da queda do prédio em construção que estava com a estrutura pronta até o quinto pavimento.

Com o encerramento dos trabalhos, a Defesa Civil deve realizar uma nova vistoria para avaliar a possibilidade de liberação. No caso dos moradores das casas, segundo Novaes, eles foram acolhidos por parentes e amigos. Já as famílias dos apartamentos preferiram ir para hotéis da região e devem negociar o ressarcimento das despesas – que estão sendo pagas do próprio bolso, posteriormente.

*com Agência Estado

Leia tudo sobre: desabamentoguarulhosigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas