Auditório que pegou fogo no Memorial tem tapeçaria de Tomie Ohtake

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Memorial da América Latina foi atingido por incêndio nesta sexta-feira; assessoria não confirma se obra foi destruída

O auditório Simón Bolívar do Memorial da América Latina, que foi atingido por um incêndio nesta sexta-feira (29), tem uma enorme tapeçaria da artista plástica Tomie Ohtake. Segundo a assessoria do Memorial, a obra ocupa toda a plateia A e parte da plateia B do auditório e parte dela pode ter sido danificada com o fogo.

Conheça a nova home do Último Segundo

Leia mais: Incêndio atinge Memorial da América Latina em São Paulo

Divulgação
Tapeçaria de Tomie Ohtake, em quatro cores, com área total aproximada de 800 m², localizada no Auditório Simón Bolívar

A artista plástica Tomie Ohtake foi convidada por Oscar Niemeyer para fazer a obra de arte, que tem uma área total de aproximadamente 800 m². O grande mural é feito em tapeçaria e forma um desenho com muitas linhas que se compõem numa grande forma, com quatro cores.

Em depoimento no livro Integração das Artes, editado pelo Memorial, a artista afirmou que quando foi convidada para fazer o painél percebeu que era um enorme desafio. "O grande mural é um desenho com muitas linhas que se compõem numa grande forma, atravessando como num só gesto, todo o comprimento do auditório (…) Ver depois de pronto um painel com aquelas dimensões, feito em tapeçaria a partir de um desenho gestual, é uma grande emoção", afirmou na publicação.

Veja mais fotos do incêndio no Memorial da América Latina

Além da tapeçaria, no local há a obra Pomba de Metal, de Alfredo Ceschiatti, azulejos Os Relógios, de Vitor Arruda e o busto de Simón Bolivar. 

O memorial

O Memorial da América Latina pertence ao governo do Estado de São Paulo e foi inaugurado em 18 de março de 1989, com o conceito e o projeto cultural desenvolvido pelo antropólogo Darcy Ribeiro. Projetado por Oscar Niemeyer, o espaço tem mais de 84.000 m².

A ideia do Memorial nasceu com a missão de estreitar as relações culturais, políticas, econômicas e sociais do Brasil com os demais países da América Latina.

Incêndio no Memorial da América Latina não afeta circulação de trens e Metrô

Entre as obras no espaço, está a famosa escultura Mão de Niemeyer, que tornou-se símbolo do Memorial e da cidade, e a Grande Flor Tropical, de Franz Weissmann.

O auditório Simón Bolívar foi inaugurado em março de 1989. Desde então, artistas de renome internacional subiram ao palco do Memorial, como Mercedes Sosa, Astor Piazzolla e Tom Jobim.

Com capacidade para 1.600 pessoas e o palco no meio, a tapeçaria de Tomie Ohtake une as duas platéias. O espaço foi utilizado também para receber chefes de Estado, como o cubano Fidel Castro, o venezuelano Hugo Chaves, o norte-americano Bill Clinton, entre outros.

O incêndio

O Memorial da America Latina foi atingido por um incêndio no início da tarde desta sexta-feira, no bairro da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo.Havia muita fumaça saindo do prédio e as causas ainda são desconhecidas.

De acordo com a assessoria de imprensa do memorial, o incêndio começou na plateia B do auditório Símon Bolívar. Alguns funcionários estavam no local quando as chamas começaram, mas todos teriam conseguido sair.

Há suspeitas de que um curto-circuito pode ter começado o fogo. A principal preocupação dos funcionários é com o acervo de obras de arte da instituição.

Veja fotos do incêndio:

Incêndio atinge Memorial da América Latina. Foto: Futura PressAté o final da tarde, o incêndio não havia sido controlado. Foto: Futura PressMemorial fica na avenida Auro Soares de Moura Andrade, número 664. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressO incêndio foi registrado pela corporação às 14h56. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressIncêndio começou na plateia B do auditório Símon Bolívar. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressAo todo, 27 viaturas foram deslocadas para combater as chamas. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressDois bombeiros são socorridos após trabalhar no combate do incêndio. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressA CET pediu aos motoristas que evitem circular pela região do memoral. Foto: Futura PressCruzamento da avenida Senador Auro Soares de Moura Andrade com a Alameda Olga está bloqueado. Foto: Futura PressAgentes de trânsito da CET estão no local orientando os usuários. Foto: Futura PressIncêndio não altera o funcionamento da estação Barra Funda, da Linha 3-Vermelha do Metrô. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressMemorial difunde a história dos povos latino-americanos às novas gerações de estudantes. Foto: Futura Press


Leia tudo sobre: memorialincendio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas