Polícia Federal investigará descarrilamento em São José do Rio Preto

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Acidente resultou na morte de oito pessoas já que vagões atingiram quatro casas que ficavam no entorno do trilho

Agência Estado

A Polícia Federal vai apurar eventuais responsabilidades da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e da América Latina Logística (ALL) pelo acidente que resultou na morte de oito pessoas em São José do Rio Preto, noroeste paulista, no último domingo (24).

Conheça a nova home do Último Segundo
Trem derruba casas e deixa ao menos oito mortos no interior de SP

A requisição para abertura de inquérito foi feita pelo grupo de trabalho de Transportes do Ministério Público Federal (MPF), conforme nota distribuída nesta terça-feira, 26. As mortes foram causadas pelo descarrilamento de um trem, cujos vagões atingiram quatro casas. Os corpos foram soterrados pelos escombros. O acidente também é investigado em inquérito aberto pela Polícia Civil.

Futura Press
Falta de manutenção da via férrea e defeito nos freios pode ter ocasionado o descarrilamento

De acordo com o procurador da República Thiago Lacerda Nobre, coordenador do grupo, cabe à ANTT, como agência reguladora, fiscalizar a prestação de serviços pelas concessionárias. A via na qual ocorreu o acidente é administrada pela ALL, maior concessionária de ferrovias do Brasil.

Ao menos 20 cidades de São Paulo pedem retirada de trilhos após acidente
Bombeiros encerram busca por vítimas de acidente de trem no interior de SP

Segundo o procurador, em 2011 a agência foi alertada para o risco de sucateamento do sistema ferroviário nacional, especialmente a malha da antiga Rede Ferroviária Federal S/A sob concessão. No documento, o MPF recomendou à ANTT a realização de inspeções periódicas em todas as vias.

Dirigentes da agência serão convocados para uma reunião, dia 6 de dezembro, para prestar contas sobre a fiscalização. A assessoria de imprensa da ALL informou que a empresa não iria se manifestar sobre a decisão do MPF. Contatada, a ANTT não havia dado retorno até o início da noite desta terça-feira.

Leia tudo sobre: GERALSão Paulotremdescarrilamentoacidenteacidente de trem

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas